Rossi e outros três jogadores têm situação indefinida no Bahia

as definições de 2022 não passam apenas pelos nomes em fim de contrato

O Esporte Clube Bahia encerrou o melancólico ano de 2021 com quatro reforços anunciados para a temporada 2022, onde disputará quatro competições (Baiano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série B), e é claro, o principal objetivo é conquistar o acesso à elite do futebol nacional. Com a queda, o orçamento caiu mais de 40% e o clube precisou passar por uma readequação em várias áreas. No elenco principal, vários jogadores saíram, seja por estarem fora realidade financeira do Bahia, ou fora dos planos mesmo.

 

Dos jogadores com contrato encerrando no final de 2021, o Bahia renovou com os goleiros Danilo Fernandes (até dezembro de 2022) e Denis Júnior (até dezembro de 2023), e o atacante Ronaldo (até dezembro de 2022). O volante Edson também negocia a renovação. Raniele também estava nos planos para 2022, mas a negociação entre clube e jogador chegou ao fim, sem acerto para renovação.

Deixaram o clube: Nino Paraíba, Renan Guedes, Juninho Capixaba, Conti, Lucas Fonseca, Jonas, Pablo, Raniele, Índio Ramírez, Rodriguinho, Thonny Anderson , Eugênio Isnaldo, Maycon Douglas e Gilberto.

No entanto, o clube ainda tem algumas situações indefinidas no elenco. São os casos de Douglas, Oscar Ruíz, Clayson e Rossi. O paraguaio tem contrato até dezembro de 2023, mas deve ser emprestado. O Sport estava interessado e chegou a abrir conversas a pedido do treinador Gustavo Florantín, mas o jogador também está na mira do Banfield, clube comandado por Dabode, e também do Cerro Porteño.

Além de Óscar Ruiz, Douglas Friedrich e Clayson também estão fora dos planos. O goleiro estava emprestado ao Juventude, e como o Bahia já tem quatro arqueiros no elenco (Danilo, Matheus Teixeira, Mateus Claus e Dênis), vai emprestá-lo novamente. Clayson foi um dos destaques do Cuiabá, mas pelo salário que recebe, também não deve ficar.

Rossi, por sua vez, teve o contrato renovado de forma automática por ele ter alcançado algumas metas pré-estabelecidas, dando a entender que seguiria no clube. No entanto, no começo da última semana, o atacante usou as redes sociais para se despedir do clube baiano. O Athletico-PR chegou a fazer uma sondagem, mas se “assustou” com o alto salário.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário