Bahia preserva Clayson e segue aguardando inquérito policial

o jogador foi um dos destaques do Cuiabá na Série A, porém, acabou dispensado antes do fim do empréstimo

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Ao divulgar a escalação para o jogo desta quarta-feira, contra o Doce Mel, o Esporte Clube Bahia justificou a ausência do atacante Clayson, informando que o clube “segue aguardando o desenrolar de inquérito policial e o atleta, em comum acordo, será preservado desta partida”. No ano passado, o jogador foi um dos destaques do Cuiabá na Série A, porém, acabou dispensado antes do fim do empréstimo por conta da acusação de agressão a uma jovem.

 

Após investigação da Delegacia de Polícia Especializada de defesa da Mulher de Cuiabá, foi constatado que o atleta não participou do caso, sendo que seis testemunhas ouvidas confirmaram a inocência do jogador. Porém, o inquérito policial ainda não foi finalizado.

Natural de Botucatu (SP), Clayson Henrique da Silva Vieira, de 26 anos, surgiu no União São João e acumula passagem também pelo Ituano antes de chegar a Ponte Preta onde ficou de 2015 até maio de 2017, chamando a atenção do Corinthians que pagou R$ 3,5 milhões, além de ter enviado Claudinho e Léo Artur para o clube de Campinas. Na Macaca, atuou 84 vezes e marcou 6 gols.

Pelo Timão, foram 143 jogos, marcando 14 gols e dando 22 assistências, participando da conquista do Brasileiro de 2017 e do bicampeonato paulista. No início de 2020, foi negociado com o Bahia por R$ 4 milhões, porém, não deslanchou e se tornou um dos jogadores mais contestados do elenco na última temporada. Disputou 42 jogos e marcou 3 gols. Emprestado ao Cuiabá em 2021, atuou em 39 partidas, com 3 gols e 5 assistências.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Na estreia do principal, Bahia brinca de perder gol, mas vence o Doce Mel

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*