Bahia estuda jogar com portões fechados para evitar prejuízo

De acordo com os cálculos do clube, o custo será de mais de R$ 100 mil

Com o novo decreto do Governo do Estado, que redução o limite de público nos estádios e eventos para apenas 1.500 pessoas por conta do aumento dos casos de Covid-19, o Esporte Clube Bahia está estudando a possibilidade de jogar com portões fechados para evitar o prejuízo. A medida já ia valer para a próxima quarta-feira (26), diante do Doce Mel, pelo Campeonato Baiano. Segundo informação do site “GE”, a diretoria tricolor vai se reunir na segunda-feira com a gestora da Arena Fonte Nova.

 

Na última sexta-feira (21),  o governador Rui Costa anunciou a redução no limite de público, medida essa que entrará em vigor a partir de segunda-feira. De acordo com os cálculos do clube, o custo será de mais de R$ 100 mil para a presença de 1.500 torcedores. Segundo informação do “GE”, se a partida não tiver público, a despesa será paga pela Arena. Por outro lado, tiver uma pessoa ou 50% da capacidade, a conta vai para o o Tricolor.

No jogo da última quarta-feira, diante do UNIRB, que terminou empatado por 1 a 1, menos de mil pessoas marcaram presença na Arena Fonte Nova. O limite de público era de até 3.000 pessoas. De acordo com o boletim financeiro divulgado pela Federação Bahiana de Futebol (FBF), o Bahia teve um prejuízo de R$ 63.819,27 com a partida.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Bahia de Feira vence, mantém ECPP na lanterna e assume vice-liderança

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*