Após bicampeonato brasileiro, Atlético-MG conquista o bi da Copa do Brasil

Furacão acabou perdendo novamente, agora por 1 a 0, com gol do baiano Keno

Após conquistar o bicampeonato brasileiro, encerrando uma espera de 50 anos, o Atlético-MG voltou a campo na noite desta quarta-feira para comemorar mais um bicampeonato na temporada, agora o Bi da Copa do Brasil. Depois de vencer o primeiro jogo por 4 a 0 no Mineirão, com gols de Hulk, Keno e Eduardo Vargas (2x), o Galo só perderia o título com uma enorme tragédia. A missão do Athletico-PR era quase impossível, e mesmo com o apoio do seu torcedor, o Furacão acabou perdendo novamente, agora por 2 a 1, e assistiu o Atlético-MG comemorar a conquista no seu estádio, Arena da Baixada. O baiano Keno e o paraibano Hulk marcaram os gols do time mineiro.

 

O Atlético-MG chegou na final três vezes, a primeira vez foi na edição de 2014, quando se sagrou campeão em cima do maior rival, o Cruzeiro, que vinha de um bicampeonato brasileiro. O Galo venceu os dois jogos: o primeiro por 2 a 0 e o da volta por 1 a 0. A segunda decisão foi em 2016, diante do Grêmio, na qual o Galo foi vice-campeão.

Com o título em 2021, o Galo fica um título atrás de Flamengo e Corinthians, que são tricampeões. Palmeiras aparece com 4 taças. O maior campeão é o Cruzeiro, com 6 troféus, seguido de perto pelo Grêmio, com 5. Curiosamente, os dois maiores campeões da Copa do Brasil estarão na Série B em 2022.

O Athletico-PR também chegou pela terceira vez na final. O Furacão perdeu a primeira decisão para o Flamengo, em 2013, empatando por 1 a 1 em casa na ida e perdendo por 2 a 0 no Maracanã. Seis anos depois, o Furacão conquistou seu primeiro troféu ao derrotar o Internacional na final. Depois de ganhar o jogo de ida, em casa, por 1 a 0, voltou a bater os colorados por 2 a 1 no Beira-Rio. Apesar do vice-campeonato em 2021, o clube encerra o ano com o bicampeonato da Sul-Americana.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*