“Bahia teve 30 mil e onze jogando dentro de campo contra o Grêmio”

“Como é bom jogar com essa torcida, cara. Como é bom", disse.

Foto: Felipe Oliveira/ECB

Após três tropeços seguidos, o Esporte Clube Bahia reagiu no Campeonato Brasileiro e na noite de sexta-feira, derrotou o Grêmio por 3 a 1, na Arena Fonte Nova. Com o resultado, o Esquadrão chegou aos 40 pontos, deixou a zona de rebaixamento e de quebra afundou mais o time gremista, que tem um jogo a mais e 4 pontos a menos. Após a partida, o técnico Guto Ferreira fez questão de enaltecer a nação tricolor, que compareceu em peso para apoiar a equipe. Foram cerca de 30 torcedores presentes na Fonte Nova, empurrando o time do início ao fim.

 

“Como é bom jogar com essa torcida, cara. Como é bom. Hoje o Bahia não teve onze dentro de campo. Hoje o Bahia teve 30 mil e onze jogando dentro de campo. Foi fantástico. O que essa torcida empurrou, o que ela fez acontecer. Fica o desafio aí para o torcedor. Nós temos mais dois jogos dentro de casa. Venham, nos empurrem. Nos ajudem a conseguir mais triunfos. Vocês são primordiais para nossa campanha na reta final”.

O Bahia chegou a abrir 2 a 0 em menos de 20 minutos, mas recuou e levou um gol, dando um susto na torcida, mas nos minutos finais, anotou o terceiro e fechou a conta. Guto falou sobre o assunto.

“Não tem hora de recuar, nem hora de atacar. Nós temos que ter o equilíbrio e fazer a leitura de acordo com o que o adversário está impondo. E de maneira que a gente possa controlar o resultado sem ter ônus. E foi o que nosso time fez. Em um determinado momento nós erramos e sofremos o gol. Mas foi só isso aí. Eles arriscaram tudo. Eles não tinham nada a perder. E aí a gente matou o jogo”.

Sem contar com Juninho Capixaba, suspenso, Guto optou por Rossi. Outra mudança no sistema ofensivo foi a entrada de Rodriguinho no lugar de Daniel. O treinador explicou: “Rossi todo mundo sabe do potencial, vem crescendo, jogador com objetividade. E Rodriguinho vinha entrando bem e precisávamos ter uma equipe agressiva”.

 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*