Diretor do América explica saída de Mancini e garante que vai vencer o Bahia

Quem não gostou do pedido de demissão de Vagner Mancini foi o diretor Marcus Salum

Foto: Frederico Ribeiro

No início ano, a grande novidade proposta pelo conselho técnico do Brasileiro da Série A e B foi a limitação da troca de técnico. Pela nova regra, aprovada pelos times, o clube só poderá demitir uma vez o técnico para contratar um novo. Enquanto isso, o treinador só poderá pedir para sair uma vez ou não poderá mais dirigir o time na competição.

 

A regra foi aprovada por 11 a 9 pelos clubes. O clube até pode demitir mais de uma vez o técnico. Mas, na segunda demissão, só poderá usar um interino que esteja na divisão de base da equipe ou seja da comissão técnico, isto é, esteja há seis meses na equipe. Substituições ou contratações de treinadores interinos, portanto, não contam.

No entanto, apesar da medida a dança da cadeira continua hoje como sempre foi antes, ora técnico seduzido por uma melhor proposta pedindo para sair, ora por clubes mandando o técnico embora em consequência de resultados não satisfatório. No Vitória, por exemplo, já passaram pelo clube este ano, Rodrigo Chagas, Ramon Menezes que abriu espaço para Wagner Lopes.

Em outros países até que a medida deu certo com o passar dos anos e os clubes passaram a promover menos trocas de comandos. É o caso do Campeonato Espanhol. Na temporada passada registrou apenas seis modificações no banco dos times da primeira divisão.

Já no Brasileiro do ano passado foram 27 trocas de treinadores sendo que 23 foram demissões. Entre os 20 clubes, apenas 3 deles não mudaram de treinador durante as 38 rodadas — Ceará (Guto Ferreira), Atlético-MG (Jorge Sampaoli) e Grêmio (Renato Gaúcho).

O último que optou por deixar o clube foi o técnico Vagner Mancini que deixou América Mineiro em direção ao Grêmio, certamente apostando na premiação caso consiga retirar o clube da zona de rebaixamento, onde a equipe está metida desde início na competição.

Quem não gostou do pedido de demissão de Vagner Mancini foi o diretor Marcus Salum que através de nota, explicou a saída do treinador, e afirmou que o América-MG vai ganhar do Bahia.

Veja a nota

“Eu queria fazer um comunicado oficial do Departamento de Futebol do América, já que todo mundo está me ligando, todo mundo querendo saber notícias, vamos fazer uma notícia oficial de tudo que ocorreu.

Ontem, ao ir para a sede, eu tinha uma reunião. Recebi um telefonema do empresário do Vagner Mancini, e o Mancini estava na linha, comunicando que tinha recebido uma proposta oficial do Grêmio. Tentamos conversar e negociar, talvez, uma nova premiação. Colocaram com clareza que já tinham feito a proposta e que queria se desligar.

Perguntaram como é que poderia ser. Falei: ‘Segue os canais normais. Vai pagar multa, o pedido de rescisão. Não vou abrir mão disso, porque é a quebra de um trabalho. Um trabalho que estava dando muito certo, construído com esforço’. Foi um dia difícil, um momento difícil.

Mas a mensagem que eu quero passar é para a torcida do América: para ter tranquilidade e saber que nós já estamos amadurecidos no futebol, há muitos anos, para enfrentar essas situações. Elas se repetem porque o futebol é poluído. Esse é o futebol brasileiro, e não adianta criar leis que não funcionam. É o futebol.

O América vai buscar um novo treinador, não vai demorar para fazer isso. Está discutindo o perfil. O jogo de sábado (contra o Bahia) já está resolvido: é o Diogo Giacomini que vai dirigir. É o auxiliar permanente do clube, com o Leo Cupertino, que vai ser o preparador, porque se desligaram, além do auxiliar, o analista e o preparador físico.

Então, o projeto de sábado está combinado. Eu vou receber os jogadores hoje, no CT. Vamos fazer reunião com eles, vamos para o hotel e vamos para o jogo, e vamos ganhar do Bahia. Esse é o projeto do América. O treinador nós vamos buscar o melhor que a gente conseguir, dentro do perfil do que nós queremos.

Agora, um recado que eu quero dizer para o mercado, mas, em especial, para a torcida do América. De repente, sempre o treinador do América é um dos melhores do Brasil! Deve ser porque o América tem um terreno fértil, onde o trabalho dos jogadores, da comissão técnica e da diretoria é de qualidade. Não é o primeiro e nem o último que vai acontecer isso.

Deixe seu comentário!

PUBLICIDADE

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Atacante paraguaia quer título do Baiano Feminino pelo Bahia
  2. Em jogo quase interminável, Brasil de Pelotas empata com o Vila Nova

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*