Bahia anuncia retorno de Guto Ferreira, que chega para 3ª passagem no clube

Ao lado de Guto, que assinou contrato até o fim desta temporada, outros três profissionais retornam

Sem perder tempo, após anunciar a demissão de Diego Dabove, o Esporte Clube Bahia oficializou na noite desta quarta-feira a contratação do seu novo treinador. Trata-se de Guto Ferreira, que está de volta ao clube onde conquistou a Copa do Nordeste em 2017, o Campeonato Baiano em 2018 e acesso à Série A do Campeonato Brasileiro em 2016. Ao todo, somando as duas passagens do treinador pelo Bahia, o aproveitamento chega a 62% dos pontos disputados. Em 89 jogos foram 48 triunfos, 21 empates e 20 derrotas.

 

Ao lado de Guto, que assinou contrato até o fim desta temporada, outros três profissionais retornam a Salvador: os auxiliares Alexandre Faganello e André Luis e o preparador físico Juninho. O quarteto já encontrará o elenco em Curitiba e estará no jogo de sábado (9), contra o Athletico-PR.

Natural de Piracicaba (SP), Augusto Sérgio Ferreira, mais conhecido como Guto Ferreira, acumula passagens por Criciúma, ABC, Ponte Preta, Portuguesa e Chapecoense antes de assumir o Bahia pela primeira vez em 2016. Pegou o tricolor na Série B, colocou de volta na Elite e ainda conquistou a Copa do Nordeste em 2017 em cima do Sport. Deixou o Tricolor para assumir o Internacional na Série B, mas acabou demitido pelo clube gaúcho antes do final da Segundona de 2017. Retornou ao Tricolor em 2018, mas não teve o mesmo sucesso da primeira passagem, apesar de ter sido campeão baiano. Acabou demitido e na sequência passou por Chapecoense e Sport antes de chegar ao Ceará, em 2020, onde viveu seu melhor momento na carreira.

Com Guto, o Vozão venceu 41 jogos, empatou 30 e perdeu 23. Em 2020, com Guto, o Ceará foi campeão da Copa do Nordeste de forma invicta, chegou às quartas de final da Copa do Brasil e conquistou a classificação à Sul-Americana de 2021. Já em 2021, o time foi vice-campeão cearense e da Copa do Nordeste. Além disso, acabou eliminado da Copa do Brasil para o rival Fortaleza nas oitavas de final e caiu também na primeira fase da Sul-Americana. Guto Ferreira foi demitido pelo Ceará no dia 30 de agosto de 2021, após um ano e cinco meses comandando a equipe. Na época, era o técnico há mais tempo no cargo entre os clubes da Série A.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário!

2 Comentário

  1. O FAZENDÃO SIM É QUE SÉRIA UMA OBRA DE SUSTENTAÇÃO E ESTABILIDADE PARA O CLUBE..FONTE DE RENDA PELA SUA EXCELENTE LOCALIZAÇÃO .. A LOGÍSTICA E O CUSTO BENEFÍCIO BEM APLICADO TERIA RETORNO ILIMITADO.. A MARCA BAAAEEEA COM BOA GESTÃO É IMBATÍVEL NO NORTE E NORDESTE….

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*