Ex-CEO do Bahia ressalta que público nos estádios “permitirá investimentos até então não imaginados”

"A volta do público impacta o futebol de diversas formas", disse Pedro Henriques.

Com passagem pelo Bahia, antigo vice-presidente do clube, Pedro Henriques, avalia como "muito positivo" a volta das 'massas' aos estádios
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O “corre corre” da produção de vacinas para ajudar no combate à pandemia da Covid-19 está próxima de selar um passo fora dos hospitais. Com o avanço da vacinação no Brasil,  a flexibilização e, consequentemente, a diminuição das restrições, os debates acerca da possiblidade da volta das torcidas aos estádios de futebol brasileiro se tornaram frequentes nos últimos meses. Questionado sobre as consequências do retorno do público aos jogos, o ex-CEO e antigo vice-presidente do Esporte Clube Bahia, Pedro Henriques, analisou a temática.

 

“A volta do público impacta o futebol de diversas formas. Não vou nem mencionar as questões de saúde que deveriam ser premissas fundamentais para se falar no assunto. Quando pensamos em receitas, claramente o impacto é muito significativo. Não apenas pela bilheteria e vendas (alimentos, bebidas, material esportivo) que ocorrem dentro dos estádios, mas, especialmente, pelo estímulo aos programas de sócios de vários clubes que têm como principal apelo o acesso garantido ao estádio”, avaliou o experiente profissional.

“Nesse sentido, as frustrações de receitas nesse período de pandemia foram milionárias. Desse modo os clubes poderão revisitar suas previsões orçamentárias para adequá-las à nova realidade, pois, certamente um eventual retorno do público irá trazer uma receita que os gestores mais conservadores (e responsáveis) não devem ter previsto, o que pode ser muito positivo para os clubes, permitindo investimentos até então não imaginados”, completou Pedro Henriques.

Eleito o melhor CEO de clubes do Brasil pela CONAFUT em 2020, Pedro Henriques possui graduação e ministra aulas de Direito.

Benefício para clubes com torcidas de ‘massa’ e com público liberado nos estádios

Especialista no contexto interno do futebol brasileiro, o ex-vice presidente do Bahia comentou também sobre a questão do favorecimento à algumas agremiações com a volta das torcidas aos estádios. Por exemplo, a expressiva “massa” da torcida tricolor.

“Há uma outra pendência relevante em se tratando de campeonato Brasileiro, que seria o ajuste supostamente feito pelos clubes quando foi realizada reunião do conselho técnico da competição. Há alegações de que nessa oportunidade teria sido ajustado que o publico só voltaria quando todos os todos os times pudessem fazer isso com autorização dos governos locais, justamente para evitar um desequilíbrio técnico na competição, afinal o clube que puder jogar diante de seus torcedores estaria beneficiado diante daquele que fosse proibido”, finalizou.

Nesse meio tempo, ainda sem público, o Bahia visita o Grêmio, pela 17ª rodada da Série A do Brasileirão 2021. A princípio, a partida está marcada para acontecer neste sábado (21), às 19h, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*