Bahia recusa proposta de time da Arábia Saudita pelo zagueiro Juninho

Juninho foi anunciado pelo Bahia em julho de 2019

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Quem diria. Se no ano passado, o zagueiro Juninho foi um dos jogadores mais contestados do elenco, talvez o principal deles, em 2021 o defensor vive um momento completamente inverso. Apesar da contratação de Luiz Otávio, que chegou com status de titular, Juninho cresceu de produção, com atuações seguras e conquistou a vaga ao lado do argentino Germán Conti. Com a boa fase, chegam as propostas. De acordo com o site Globo Esporte, o Al-Ettifaq, da Arábia Saudita, tentou contratar o jogador por empréstimo, mas o Esquadrão recusou.

 

Juninho está no Bahia desde julho de 2019, primeiro por empréstimo, mas em outubro de 2019, o Tricolor acertou a aquisição de 50% dos direitos econômicos do jogador e estendeu o vínculo até 2022. No acordo, o Tricolor comprou 20% dos direitos junto ao Palmeiras, 10% com o Coritiba e outros 20% junto ao Junior Team, clube que revelou o zagueiro. O valor gira em torno de, aproximadamente 1,3 milhão de euros. A partir de 2022, quando o clube quitar o valor da compra, Juninho terá os direitos federativos ligados ao Tricolor.

Natural de Londrina (PR), Juninho foi revelado na base do Coritiba e se destacou pelo time principal em 2016, atuando 60 partidas e marcando 1 gol, atraindo o interesse do Palmeiras que desembolsou R$ 10 milhões para tirá-lo do Coxa em maio de 2017. Pelo Verdão, fez apenas 25 jogos (22 em 2017 e 3 em 2018) sendo emprestado ao Atlético-MG, porém, pouco foi aproveitado pelo time mineiro atuando apenas 4 vezes. Retornou ao Palmeiras no início de 2019, mas com a forte concorrência no setor, não teve nenhuma chance com o técnico Luiz Felipe Scolari, sendo emprestado ao Bahia. No mesmo ano, foi adquirido em definitivo. Ao todo, são 94 jogos realizados e seis gols marcados.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*