Apesar da derrota em casa, Dado vê decisão aberta e diz que trabalho mental já começou

“Foi uma partida feia, muito brigada e truncada", disse.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia mais uma vez foi derrotado pelo Ceará, desta vez por 1 a 0 no Estádio de Pituaçu pelo jogo de ida da final da Copa do Nordeste. São 8 jogos seguidos sem vencer o Vozão, sendo seis derrotas e dois empates. O único gol do jogo foi marcado pelo atacante Jael aos 47 minutos do segundo tempo. Na entrevista pós-jogo, o técnico Dado Cavalcanti classificou a partida como “feia, muito brigada e truncada”.

 

“Foi uma partida feia, muito brigada e truncada. Jogo bem disputado e com poucas oportunidades, tanto que nenhum time criou alguma chance para botar o goleiro para trabalhar. Cada time cedeu pouco espaço ao oponente”.

O time cearense joga pelo empate para conquistar o tricampeonato, enquanto o Bahia precisa vencer por um gol de diferença para decidir nos pênaltis ou por dois gols para ser campeão no tempo normal. A partida de volta acontece no próximo sábado, às 16h, na Arena Castelão. Dado confia na virada e afirmou que o trabalho mental já começou.

“Nosso trabalho mental já começou, começou lá dentro do vestiário. A decisão está aberta. Nós temos totais condições, e foi o que disse para eles, de ir lá e conseguir vencer”.

Dado contou o motivo pela escolha da saída de Daniel, no primeiro tempo, logo após a expulsão do zagueiro Luiz Otávio. “O campo, na hora da expulsão, tava com bastante água. Jogo truncado, campo pesado, na minha leitura isso faria com que Daniel sentisse mais a parte física lá na frente. É um criador, um dos jogadores mais importantes do time, mas foi nossa leitura no momento da escolha”.

Antes da finalíssima, Bahia e Ceará têm compromisso pela Copa Sul-Americana. Na terça-feira (04), às 19h15, o Esquadrão enfrenta o Independiente, da Argentina, no Estádio Metropolitano de Pituaçu, pela 3ª rodada do Grupo B da competição continental. Já o Vozão encara na quarta-feira (05) o Bolívar, às 19h15, no Estádio Hernando Siles, em La Paz, na Bolívia.

 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*