Após goleada, Dado diz que Bahia leva confiança a mais para decisão de sábado

Thonny Anderson fez sua estreia pelo Bahia e recebeu elogios

Foto: Staff Images/Conmebol

O Esporte Clube Bahia, atuando com um time misto, goleou o Guabirá da Bolívia na noite desta terça-feira, pelo placar de 5 a 0, no Estádio de Pituaçu, pela 2ª rodada do torneio. Os gols foram marcados por Alesson (2x), Marcelo Ryan (2x) e Juninho. Após a partida, o técnico Dado Cavalcanti celebrou o resultado e destacou que a dinâmica e intensidade do time deixou o jogo mais fácil. Sobre os titulares que ficaram de fora do confronto, o treinador afirmou que ninguém foi poupado, mas sim que os atletas não tinham condições de jogo. Agora o Tricolor foca no primeiro jogo da grande final da Copa do Nordeste, contra o Ceará, marcado para sábado (1º), às 16h, no Estádio de Pituaçu. Dado afirmou que a goleada dá mais confiança para o Tricolor.

 

“Importante o triunfo, importante jogar bem. O jogo se tornou fácil, pela nossa dinâmica, intensidade. Acho que a gente leva confiança a mais para o jogo de sábado. Sobre os meninos, hoje estavam relacionados 10 atletas que tiveram participação, em algum momento, no time de transição. Alguns mais, outros menos. Alguns até da base. Esse trabalho é importante demais para a instituição. Destaco o jogo que Renan Guedes fez, muito seguro, consistente, ofensivamente foi muito bem. Achou vários passes, defensivamente muito seguro. Marcelo entrou e fez dois gols. Motivo de orgulho institucional o que aconteceu hoje pela quantidade de jogadores aproveitados, dando conta e fazendo contribuição.”

“Não houve ninguém poupado. Os jogadores que não estiveram aqui hoje não tiveram condições de jogar. Alguns vieram à base do sacrifício, tamanha importância da Sul-Americana. Quem não esteve em campo hoje não tinha condição de jogar. Os que estiveram aptos estavam 100%, contribuíram para que a intensidade do jogo fosse alta, placar elástico, porque, se mantivéssemos uma margem maior de jogadores com menos intensidade, teríamos mais dificuldade, talvez o jogo não seria assim. Acredito muito que hoje foi demonstração da força. Alguns jogadores não podiam estar em campo, outro estiveram, se sobressaíram e contribuíram muito para esse placar elástico e a sequência na Sul-Americana.”

 

 

 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*