Prates liga sinal de alerta, mas confia na classificação do Bahia no Baianão

"Obviamente que falar do Bahia e olhar a classificação nos incomoda"

Foto: Enaldo Pinto / Insta: @enaldo_santos_pinto

O Esporte Clube Bahia vive um momento complicado no Campeonato Baiano. Em cinco jogos disputados, venceu apenas um (Doce Mel), empatou dois (Vitória da Conquista e Vitória), e perdeu dois (Juazeirense e Unirb), um aproveitamento de 33,3% e ocupando a 7ª colocação, com 5 pontos. A situação da equipe de transição preocupa e incomoda o técnico Cláudio Prates, que ligou o sinal de alerta, ainda que tenha mostrado satisfação com a atuação do time diante do Vitória no Ba-Vi que terminou empatado sem gols no Estádio de Pituaçu.

 

“Obviamente que falar do Bahia e olhar a classificação nos incomoda. A gente sempre liga o botão da atenção pela classificação. Mas falando do jogo, saí muito satisfeito. Os meninos tiveram uma atitude muito interessante na partida. Costumo falar que às vezes não temos o controle do jogo quando tem a posse. Primeiro tempo nos postamos bem e no segundo tempo tivemos o controle em todos os momentos. Normalmente a gente computa a situações de gol e a gente teve. A gente fica com o gostinho de algo mais, principalmente pela atitude boa que os atletas tiveram”, disse.

Com 5 pontos na 7ª colocação, o Bahia está a dois pontos do G-4, porém, Vitória da Conquista e Bahia de Feira têm um jogo a menos, ou seja, podem abrir 5 pontos, o que complicaria ainda mais a vida do Bahia. O técnico Cláudio Prates está otimista que o time conseguirá a classificação.

“Não existe o Bahia pensar em estar fora do G-4. É circunstancial. Não temos que pensar na situação de agora e sim nos quatro jogos que nos faltam. Pela atuação de hoje dos meninos, pela confiança do grupo, me deixa muito otimista. Temos confrontos diretos e temos que fazer o nosso e já sabemos disso”, indicou.

O Bahia volta a jogar pelo Baianão no próximo domingo (21), contra o Fluminense de Feira, no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*