Guto cutuca críticos dos tempos de Bahia: ‘Me tachavam de distribuidor de camisas’

"em algum momento, alguns me tachavam de simples distribuidor de camisas"

No último sábado, o Esporte Clube Bahia sofreu a quarta derrota em cinco jogos contra o Ceará na temporada 2020, ao perder por 2 a 0, na Arena Fonte Nova, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Após a partida, o técnico Guto Ferreira, que já comandou o Bahia em duas ocasiões, aproveitou para alfinetar os críticos. Contra equipes baianas, Guto soma sete triunfos (quatro contra o Bahia e três contra o Vitória) em oito duelos esse ano. Na entrevista coletiva, o treinador lembrou que era tachado de “entregador de camisas” quando trabalhou na capital baiana e exaltou o seu trabalho a frente do time cearense, pelo qual foi campeão da Copa do Nordeste esse ano em pleno Pituaçu sobre o Bahia.

 

“Não acredito em resultado que não tenha um investimento: o trabalho. Se você só distribuir as camisas… Como em meu trabalho aqui em Salvador, em algum momento, alguns me tachavam de simples distribuidor de camisas, acho que esse distribuidor tem realizado no Ceará um trabalho em crescimento e contra os baianos, nesse ano, tivemos um aproveitamento bastante importante”, destacou Guto na entrevista pós-jogo.

“Com a experiência e os estudos a respeito de treinamento esportivo, sabíamos que, fatalmente, teríamos um crescimento a partir da hora que passássemos a ter tempo de descanso. A equipe cresceria em organização, em intensidade e em volume de jogo e que isso poderia nos ajudar a ter os resultados. É gostoso você ter falado antes e ter acontecido. Mostra que estava no caminho certo, que sabia o que estava fazendo. Isso passa credibilidade não só pro torcedor, mas, principalmente, pro jogador”, completou.

Deixe seu comentário!

2 Comentário

  1. Guto não gostei de seu trabalho aqui e vc ganhou o que mesmo na realidade se não fosse a merda do nino é o lento do Elias vcs não teriam ganho nada

  2. Guto tem memoria! Era isso mesmo, criticavam implacavelmente ele, como criticavam Enderson, Roger e agora Mano. Sem falar em varios jogadores. Ninguem presta. Depois os mesmos torcededores que criticavam passam a cobrar porque demitiram o cara. Vai entender…

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*