Mano sente falta da torcida nos jogos, mas deixa decisão com autoridades

"sentimos muita falta do torcedor. O jogo fica muito diferente"

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Nos últimos, o assunto mais comentado nas rodas de conversa sobre futebol foi em relação a possibilidade de retorno de torcidas aos estádios. O Ministério da Saúde aprovou um estudo que propõe retorno de até 30% da torcida, após pressão do Flamengo junto com o Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e a FERJ. Na Bahia, as autoridades não gostaram nada do assunto. O prefeito ACM Neto e o governador Rui Costa, se manifestaram contra à presença de público nos estádios. Quem comentou o assunto nesta quinta-feira foi o técnico do Bahia, Mano Menezes, que disse sentir falta do torcedor nos jogos, porém, pregou cautela e segurança com o retorno.

 

– Nós, que somos do futebol, que vivemos no meio do futebol, sentimos muita falta do torcedor. O jogo fica muito diferente, para quem joga, o ambiente do jogo, sem o torcedor. Falta uma parte, talvez a parte mais importante do futebol. Certamente a parte mais importante do futebol. Torcedor é para quem nós nos preparamos, é por quem jogamos, é por quem buscamos os resultados positivos. Ele é a razão de existir do trabalho todo que fazemos – avaliou.

Mano ponderou que a decisão de ter torcida em estádios não deve ser tomada pelos clubes, mas sim pelos órgãos de saúde ligados às administrações municipais, estaduais e federais.

– Mas temos que fazer também com segurança, com responsabilidade. Não cabe aos clubes tomar essa decisão. Cabe às autoridades responsáveis pela saúde do país, dos municípios, estados. E eu penso que, tão logo seja possível e seguro para todos, e para as outras pessoas também, a gente vai voltar de forma escalonada, mas temos que esperar e dependemos das pessoas responsáveis por isso – ponderou.

 

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*