Goleiro do Bahia cita incômodo com gols sofridos de bola parada

"A gente tem tomado gols de bola parada, e isso nos incomoda bastante"

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia tem a pior defesa do Campeonato Brasileiro com 18 gols sofridos em 10 jogos, sendo que quase a metade dos gols foram de bola parada ou alçadas na área. Entrevistado nesta quarta-feira, o goleiro Douglas citou um incômodo com os gols sofridos e o momento que atravessa a equipe, sem vencer há oito rodadas e amargando a vice-lanterna com apenas 9 pontos, um acima do lanterna Goiás. O arqueiro frisou que o grupo vem trabalhando duro para corrigir os erros.

 

“A gente tem tomado gols de bola parada, e isso nos incomoda bastante. A gente precisa melhorar. Uma equipe que sofre poucos gols ou não sofre gols, sempre está mais próxima de resultados melhores e em uma melhor colocação. É um ponto importante que estamos trabalhando junto com a comissão do Mano, para que a gente seja mais efetivo e sofra menos gols. A gente tem procurado ajustar algumas situações que não temos sido tão competentes, para que a gente não sofra gols, que é o ideal, que foi uma das nossas características no ano passado. Quem já jogou o Brasileiro sabe que não sofrer gols é muito importante em uma competição tão disputada”, disse.

O elenco tricolor ganhou dez dias de preparação para o próximo compromisso, marcado para o sábado (26), às 19h, na Arena da Baixada. Douglas destacou a importância da folga na tabela para trabalhar mais.

“Esses dez dias, a gente tem tido mais tempo para trabalhar e assimilar todos os princípios que o Mano tem colocado, através de muita conversa e muito trabalho. Hoje, a gente conhece muito mais do que o Mano tem passado, e ele conhece ainda mais a força desse grupo. Esses dez dias vieram em um momento importante para que a gente venha a ajustar muitos pontos que precisamos melhorar, para que a volta aos jogos, a gente tenha melhores resultados e desempenho também”, disse.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*