Em nota, MGF diz que TJ-BA suspendeu condenação pela falta de evidências

ex-mandatário foi acusado de usar de forma indevida um recursos contra uma ação

Foto: Elias Dantas / Alô Alô Bahia.

Por meio de nota divulgada à imprensa nesta quinta-feira (16), o ex-presidente do Esporte Clube Bahia, Marcelo Guimarães Filho, informou que o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) suspendeu a condenação de primeiro grau em uma ação movida pelo clube pela falta de evidências, destacou ele. MGF foi condenado a pagar uma multa de quase R$ 1 milhão em decisão proferida pela juíza Maria Helena Peixoto Mega, da 1ª Vara Cível e Comercial. O ex-mandatário foi acusado de usar de forma indevida um recursos contra uma ação do clube que cobra R$ 44 milhões dele. Segundo o Bahia, as irregularidades foram cometidas de 2009 a 2013.

 

VEJA ABAIXO:

“Nota à Imprensa

É com satisfação e naturalidade que venho tornar pública a posição do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, de suspender a decisão de primeiro grau que me condenava a pagar multa de 2% sobre o valor da ação movida pelo Esporte Clube Bahia, contra mim.
A multa aplicada de valor vultuoso foi afastada pelo Tribunal, uma vez que não restou evidenciado elemento de abusividade no recurso manejado pela minha defesa.
Neste momento importante salientar que não deixei de confiar em nenhum momento no poder judiciário, levando sempre a certeza de que a justiça seria feita.
Ainda nesta oportunidade, agradeço a todos os torcedores do Esporte Clube Bahia, que se solidarizaram comigo em meio aos ataques e tentativas de constrangimento que foram intentadas contra minha pessoa.

Vocês são o verdadeiro patrimônio do nosso clube.

Atenciosamente,

Marcelo de Oliveira Guimarães Filho.”

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*