Daniel Alves sonha jogar no Bahia antes de se aposentar: “Clube do meu coração”

"Não prometo jogar muito, mas uns dois meses dá pra jogar", disse o jogador.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Apesar de ter sido revelado pelo Esporte Clube Bahia, onde foi campeão baiano (2001) e bicampeão da Copa do Nordeste (2001/2002), sendo negociado na sequência para o Sevilla, da Espanha, o lateral-direito Daniel Alves nunca foi tratado como um ídolo pela torcida tricolor. Mesmo assim, muitos acreditavam que no seu retorno ao futebol brasileiro, vestiria o manto do Esquadrão. No entanto, apesar da idade avançada, voltou bastante valorizado e com um salário fora da realidade do Bahia e da maioria dos clubes da Série A. Acabou se transferindo para o São Paulo, clube pelo qual sempre afirmou ser torcer. Em entrevista ao Correio 24 Horas, o atleta disse estar “realizando um sonho” em jogar no São Paulo, mas ressaltou que, antes de pendurar as chuteiras, sonha em vestir novamente a camisa do Bahia.

 

“O Bahia é o clube do meu coração, tudo começou lá. Foi de lá que eu fui para a seleção, fui para a Europa, as pessoas começaram a me conhecer. Esse seria o sonho perfeito antes de parar: passar por lá para agradecer. Não prometo jogar muito, mas uns dois meses dá pra jogar”, disse ao portal.

O jogador de 37 anos revelou que o maior baque de sua vida no futebol aconteceu em 2018, quando se machucou e ficou fora da lista de convocados para a Copa do Mundo. “Esse foi o pior momento da minha carreira. A única coisa que impede um atleta de ser é quando ele se lesiona. Quando machuquei, sou ser humano, não tenho demagogia, senti o baque. No dia seguinte, os meus amigos, minha família, estavam muito tristes com a situação. Eu falei para eles que sabia que tinha dado ruim, mas não poderia me queixar da vida. Olha tudo que Deus me proporcionou. A única coisa que eu acreditava era que a vida estava me testando com a minha força”, disse o lateral.

Revelado no Bahia, Daniel Alves passou mais de 16 anos jogando, acumulando passagem por Sevilla, Barcelona, Juventus e PSG. Foi eleito o melhor jogador da última Copa América. A conquista do torneio de seleções pelo Brasil, no Maracanã, foi o 40º título da carreira do lateral, sendo campeão, em média, mais de duas vezes por ano. Daniel Alves é o jogador com mais títulos na carreira da história do futebol. Chegou ao São Paulo para ajudar na condução do clube para voltar a conquistar títulos, já que o Tricolor Paulista não conquista um título desde 2012, quando venceu a Copa Sul-Americana.

Após alguns anos nas categorias de base do Bahia, Daniel foi promovido ao elenco principal na reta final do Brasileiro de 2001, com as contusões do titular Denílson e de seu reserva imediato Mantena. Estreou no dia 11 de novembro, no triunfo do Bahia sobre o Paraná por 3 a 0, na Fonte Nova. Com a boa atuação, acabou se tornando titular do time de Evaristo de Macedo. No ano seguinte, 2002, mesmo com Bobô assumindo o cargo de treinador, Daniel continuou sendo titular absoluto do Bahia. Jogando pelo Esquadrão, foi campeão do Campeonato Baiano de 2001 e bi-campeão da Copa do Nordeste em 2001 e 2002.

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*