Ex-Vitória faz promessa caso o Vasco conquiste título ou vaga na Libertadores

Fernando Miguel tem contrato com o Vasco até o final de 2020

Com passagens pelo Esporte Clube Vitória e atualmente defendendo o Vasco da Gama, o goleiro Fernando Miguel fez uma promessa durante a transmissão da VascoTV na última terça-feira (3). O camisa 1 disse que tiraria a barba se o time Cruzmaltino conquistar um título em 2020 ou consiga a classificação à Libertadores do ano que vem. Na entrevista coletiva, Fernando Miguel contou como driblou a balança no período de quarentena, relatou os dois primeiros dias de treinos em São Januário (segunda e terça) após a liberação das atividades e comentou as dificuldades financeiras do clube. Além disso, lamentou os casos de coronavírus.

 

“Se a gente for campeão da Sul-Americana, da Copa do Brasil ou até mesmo conseguir uma vaga na Libertadores, eu tiro a barba. Vai dar certo”, declarou o arqueiro que defendeu o Vitória ente 2013 e 2018, antes de chegar ao clube carioca.

“Eu fico triste por quem testou positivo. Ao mesmo tempo, é um alívio saber que eles estão bem. O que fica de desejo é que eles se recuperem logo para que possam estar com a gente trabalhando no Vasco”, disse.

O camisa 1 ainda comentou as dificuldades financeiras que vive o Vasco. “A questão financeira é um assunto delicado, mas é importante falar com transparência. Não é segredo para ninguém que há jogador que ainda não recebeu neste ano. Eu estou, por exemplo, desde agosto do ano passado estou sem receber uma parte. Digo isso para o torcedor entender o nível de comprometimento dos atletas. O momento é delicado. Cuidamos um do outro, vemos quem necessita mais. Nestes últimos tempos, tivemos a chegada do Zé Luis Moreira, o novo vice de futebol. As pessoas acham que os atletas são abastados financeiramente, mas nem todos são assim. Esperamos que as coisas se amenizem logo”, abordou.

A primeira passagem de Fernando Miguel pelo Vitória foi em 2013, contratado junto ao Juventude, mas ele sequer jogou. Ele retornou ao clube na temporada seguinte. A partir de 2015, começou a ganhar espaço na equipe e fez 37 partidas. A temporada em que mais jogou foi a de 2017, quando entrou em campo 54 vezes. Ao todo, disputou 151 partidas com a camisa do Vitória e deixou o clube após perder a titularidade para o goleiro Caíque por opção do técnico Vagner Mancini na época.

Ex-goleiro do Vitória fala sobre situação no Vasco: ‘Já cumpri todas as metas’

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*