Bahia visa novas formas de arrecadação com aplicativo “Sócio Digital”

aplicativo terá treinos, programa do Esquadrão, bastidores de jogos e viagens

Em palestra durante o Fórum Internacional de Gestão Esportiva, na última terça-feira (16), o gerente de negócios do Esporte Clube Bahia, Lenin Franco, deu mais detalhes da plataforma online batizada de “Sócio Digital”, que será lançada provavelmente ainda este mês. O aplicativo terá o objetivo de concentrar todo o material audiovisual produzido pela equipe, e como um dos maiores atrativos para os torcedores, está a transmissão ao vivo do Campeonato Baiano da próxima temporada. O executivo lembrou que, para 2021, o clube não tem contrato assinado com a Globo. Os dirigentes da equipe poderão, então, pensar na melhor forma de arrecadar com o torneio, provavelmente com uma transmissão própria.

 

O aplicativo terá treinos ao vivo, programa do Esquadrão com vídeo, bastidores de jogos e viagens, e muitos mais, aos assinantes, e funcionará como um braço do atual programa de sócio-torcedor. Quem já é associado do clube terá um desconto na assinatura do serviço, que também poderá ser adquirido de forma avulsa. O plano fundamental da nova plataforma, além de criar novas formas de arrecadação com partidas ao vivo do time profissional, é manter o quadro de associados adimplente sem depender da necessidade das partidas e da venda de ingressos. Atualmente, o aplicativo já tem essa função, mas de maneira mais simples, com desconto em produtos diversos, como forma de entrega extra ao torcedor. A ideia também visa aproximar ainda mais o torcedor do clube, especialmente aquele que mora no interior ou outro estado.

“Nós queremos fazer com que a plataforma seja um ‘Bahiaflix’. O torcedor, no tempo livre dele, irá procurar e assistir conteúdo do Bahia, que ficará 24h por dia disponível. O conteúdo do Bahia será 100% audiovisual. A meta é ter programação ao vivo de duas horas por dia, com muita coisa que a TV do clube não entregava”, comentou Franco ao site Máquina do Esporte.

Mesmo durante o período sem transmissão do time, o aplicativo servirá como um agregador de conteúdo do Bahia, com exibições de imagens de bastidores, jogos da base e do time feminino e outras possibilidades de produção. Além das produções diretamente relacionadas ao esporte, o futuro aplicativo deverá oferecer ao torcedor uma série de conteúdo sem relação com o futebol. Haverá, por exemplo, uma seção no programa reservado à educação. Nela, os sócios do programa terão acesso a orientações diversas, como educação financeira focada em pessoas de baixa renda. Haverá também vídeos com convidados para gerar discussões, sem ter necessariamente ligação com a agremiação da capital baiana. Será, enfim, um espaço reservado ao sócio da equipe.

Comentários:

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*