Goleiro do Bahia fala sobre as dificuldades que o time terá na volta dos jogos

"O que pode prejudicar é ritmo de treino", disse

Sem entrar em campo desde março, o elenco do Esporte Clube Bahia segue trabalhando à distância e cumprindo a quarentena por conta da pandemia do coronavírus. Ainda não há previsão de quando as atividades presenciais no centro de treinamento Evaristo de Macedo vão ser retomadas, tampouco de quando competições serão reiniciadas. Anderson acredita que, mesmo com o retorno do futebol no Brasil, inicialmente, as atividades vão passar por um período de adaptação, com partidas sem torcida. O goleiro também admite que uma das dificuldades sentidas pelo grupo vai ser retomar o entrosamento.

 

“Imagino que vai ser muito trabalho, muito jogo. Com cautela, né? Acho que não vai te ter torcida por algum tempo, mas a gente vai ser importantíssimo para o pessoal que está em casa, para ter o que ver, ter o que assistir, porque a gente está passando por essa pandemia, mas vai passar, tudo com cautela, cuidado, respeito ao próximo. O que vai sentir também é o entrosamento. Faz 76 dias que a gente não treina junto. Isso é complicado”, concluiu o goleiro.

“Eles [preparadores do Bahia] passam segmento de treinamento do clube, do treinador de goleiros, Rogério. A gente faz. Fora da rotina, virei ciclista agora. Tenho uma bike aqui, ando segunda, quarta e sexta” disse o goleiro tricolor.

Anderson acredita que o longo período de inatividade não deve atrapalhar quando as atividades no campo forem retomadas. “Não vai mudar nada não. O que pode prejudicar é ritmo de treino. A gente não está treinando igual. Eles passam trabalhos para a gente de força, potência. O negócio é a bola, né? Não estou tendo contato com bola”, lamenta.

O Esporte Clube Bahia entrou em campo pela última vez no dia 14 de março, um sábado, e garantiu classificação antecipada na Copa do Nordeste ao vencer o América-RN por 2 a 0 na Arena das Dunas, com gols de Juninho Capixaba e Élber. Além do Copa do Nordeste, o time de Roger Machado garantiu vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana ao vencer o Nacional-PAR (3 x 0 na Fonte Nova e 3 x 1 no Paraguai). O torneio foi suspenso pela Conmebol com o prazo inicial até o dia 5 de maio.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*