Diretor diz que Bahia retomou conversas no sentido de fazer alguma venda

"Vender atletas faz parte do momento que o Bahia vive", disse

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Diante da crise causa pela pandemia do coronavírus que paralisou completamente o futebol brasileiro e derrubou as receitas dos clubes, o Esporte Clube Bahia tem adotado medidas para tentar amenizar o enorme prejuízo, como reduzir salários dos jogadores, funcionários e diretoria, além das ações voltadas para segurar o sócio-torcedor. Outra forma para diminuir o impacto financeiro é vender jogador e o diretor de futebol do Esquadrão, Diego Cerri, em entrevista ao programa Jogo Aberto, da Band Bahia, admitiu que faz parte do momento do clube negociar atletas e que conversas foram retomadas no sentido de fazer alguma venda. O jogador mais cobiçado do elenco hoje é o volante Gregore.

 

“O mercado começou a se agitar um pouco, pois até vejo uma movimentação diferente na Europa. Eu tenho feito contatos, já externamos isso muitas vezes. Mas há alguns anos nós estabelecemos metas de vendas, já que o clube precisa disso. Temos o grande desafio que é conciliar o resultado esportivo com a questão financeira. Vender atletas faz parte do momento que o Bahia vive. A gente tem retomado conversas no sentido de, eventualmente, fazer alguma venda, algum caixa. Mas nós não devemos contratar nesse momento. Essa é a realidade”, explicou.

Se alguns jogadores podem ser negociados, ninguém deve chegar. De acordo com o diretor de futebol, não haverá novas contratações nesse momento por conta da crise do coronavírus, afinal, cerca de dez jogadores do sub-23 serão incorporados ao elenco principal. “Sobre contratações, nós não estamos pensando nesse momento. Seria uma incoerência. Não é momento de pensar nisso. Pelo contrário, nós estamos tentando segurar e enxugar as despesas ao máximo”, comentou o dirigente tricolor.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*