Com vínculo perto do fim, lateral será o próximo a deixar o Bahia

Giovanni chegou ao Bahia em julho de 2019

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia

Sem atuar um jogo sequer na temporada 2020 por conta de uma lesão, o lateral-esquerdo Giovanni está de malas prontas para deixar o Esporte Clube Bahia. O contrato do jogador se encerra no dia 31 de maio e não será renovado pelo Esquadrão, portanto, será mais um a deixar o clube, assim como o goleiro Fernando Castro, que fazia parte do time sub-23 e teve o vínculo encerrado no dia 30 de abril, além de Régis Tosatti, que foi devolvido a Chapecoense. Giovanni chegou ao Esquadrão em julho de 2019, porém, entrou em campo apenas 10 vezes no ano passado, pelo Campeonato Brasileiro. No início do ano, a diretoria buscou as contratações de Juninho Capixaba e Zeca para a posição.

 

Natural de Santos-SP, Giovanni Palmieri dos Santos, de 30 anos, surgiu nas divisões de base do Noroeste e acumula passagens por Botafogo-SP, Guaratinguetá, Criciúma, Fluminense, Náutico, América-MG. Antes de chegar ao Bahia, estava defendendo a Ponte Preta no Campeonato Brasileiro da Série B. Ele é irmão do também lateral-esquerdo Emerson Palmieri, do Chelsea.

Quem também tem contrato com o Bahia até o meio do ano é o atacante Arthur Caíke, que pertence ao Al Shabab, da Árabia Saudita, e está emprestado ao Esquadrão até junho. O presidente Guilherme Bellintani admitiu que o Bahia trabalha para tentar prorrogar o empréstimo. Já o atacante Élber, com contrato até dezembro, pertence ao Esquadrão que também se movimenta para segurar o atleta, um dos destaques do time na temporada. O centroavante Fernandão, dono de um dos maiores salários do elenco, tem vínculo também até dezembro. Já o goleiro Mateus Claus, titular do time de transição, pertence ao Pelotas-RS e foi emprestado ao Bahia até o final do Campeonato Baiano e o futuro também é incerto já que o time sub-23 foi desmontado.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*