Jael revela gratidão pelo Bahia e sonha em jogar de novo no clube

"talvez não seja possível realizar esse sonho", lamenta o jogador

Após dois anos e meio defendendo o Grêmio, onde fez parte da conquista da Copa Libertadores de 2017, o atacante Jael “Cruel” se transferiu para FC Tokyo e depois para o Matsumoto Yamaga, ambos do Japão, país onde atua desde fevereiro de 2019. Aos 31 anos,  o atleta não descarta um retorno ao futebol brasileiro e, quem sabe, para vestir a camisa do Esporte Clube Bahia, clube que defendeu nas temporadas 2009 e 2010, sendo peça importante na campanha de acesso à Série A formando dupla de ataque com Adriano Michael Jackson. O centroavante chegou a ser o xodó da torcida, porém, acabou perdendo essa condição após alguns acontecimentos. Apesar disso, Jael não esconde que tem um carinho pelo Esquadrão e muita gratidão. Em entrevista ao canal Dazn, o atleta admitiu que sonha em voltar a jogar pelo tricolor antes de se aposentar, mas sabe que é um sonho difícil.

 

“O ano de 2009 foi muito importante para mim, quando eu vinha de um momento muito difícil em outro clube. Eu cheguei no Bahia e fui muito bem acolhido por tudo e o momento que o clube vivia era difícil. A gente brigava para não cair e eu consegui fazer bons jogos e gols importantes na reta final da Série B e livrar o Bahia da Série C. Eu já falei várias vezes com o meu pai que sempre tive o sonho de antes de encerrar minha carreira e jogar de novo no Bahia. Mas talvez não seja possível realizar esse sonho e fique só como sonho, como desejo. Mas eu sou muito grato a Deus por tudo que eu consegui no Bahia, por tudo que o Bahia me proporcionou”, disse.

Jael teve duas passagens pelo Bahia, a primeira em 2009, marcando 10 gols em 20 jogos. No início de 2010, atuou no Kalmar FF da Suécia, mas não demorou por lá e retornou ao Bahia, sendo peça importante na conquista do acesso à primeira divisão, marcando 12 gols em 24 partidas. Em 2011, tinha tudo para fazer outra grande temporada, porém, deixou o clube em janeiro após agredir o gerente de futebol com um soco.

Tratado pela torcida do Bahia como “ídolo”, Jael perdeu todo o prestígio em 2015 quando chegou a acertar com o Tricolor, mas voltou atrás e recusou a proposta. Oito dias após afirmar que “o cruel voltou”, a diretoria do clube divulgou uma nota oficial para comunicar o fim das negociações com o atacante. Segundo o Bahia, o atleta não cumpriu com tudo o que foi acordado e, por isso, encerram-se as conversas com o atleta.

Revelado no Cuiabá, Jael acumula passagens por Fluminense (base), Criciúma, Atlético Mineiro, Goiás, Kalmar FF da Suécia, Portuguesa, Flamengo, Sport-PE, Seongnam IC da Coreia do Sul, São Caetano, Joinville e Chongqing Lifan da China.

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*