Presidente do Vitória é denunciado pela Procuradoria do TJD-BA

Paulo Carneiro fez ameaça contra os árbitros após empate com a Juazeirense

Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

O Presidente do Esporte Clube Vitória, Paulo Carneiro, foi denunciado pela Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia por conta das declarações fortes após o empate em 2 a 2 com a Juazeirense, na semana passada. O mandatário chamou o árbitro Emerson Ricardo de Andrade de “boçal” e ainda fez uma ameaça contra os árbitros a serem escalados nos jogos do rubro-negro, com a seguinte fala: “se continuar roubando, as condições [de apitar no Barradão] vão desaparecer”. De acordo com o Bahia Notícias, o TJD-BA apresentou uma denúncia contra o mandatário do Leão e assim que o relator for sorteado nos próximos dias, será marcada uma audiência.

 

Paulo Carneiro foi denunciado nos artigos 243-A, 243-B, 243-C e 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Caso seja punido, o cartola rubro-negro pode pegar um gancho de até 120 dias e levar uma multa de até R$ 100 mil.

Veja os artigos:

243-A
Atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida. Pena: multa de R$ 100 (cem reais) a R$ 100 mil (reais).

243-B
Constranger alguém, mediante violência, grave ameaça ou qualquer outro meio. Pena: de 30 a 120 dias de suspensão e multa de R$ 100 (cem reais) a R$ 100 mil (cem mil reais);

243-C
Ameaçar alguém, por palavra, escrito, gestos ou por qualquer outro meio, a causar-lhe mal injusto ou grave. Pena: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), e suspensão de trinta a cento e vinte dias.

243-F
Ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto.Pena: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*