Diretor do Bahia fala sobre contratações e destaca chegada de Daniel

Daniel chegou do Fluminense com contrato de dois anos

Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia

Apesar de ter anunciado apenas um reforço até o momento para o time principal, o Esporte Clube Bahia segue atento ao mercado e nos próximos dias deve anunciar mais novidades, é claro, desta vez o clube quer ser ainda mais pontual na hora de contratar visando montar uma equipe competitiva. Foi o que garantiu o diretor de futebol Diego Cerri, em entrevista nesta quarta-feira, ao Programa do Esquadrão. Ele destacou a chegada do meia Daniel e frisou que o atleta simboliza o perfil de contratação do clube. O meio-campista não renovou com o Fluminense e assinou por dois anos com o Tricolor Baiano. Ele é visto como uma peça fundamental para fazer o papel que Douglas Augusto fazia antes de ter deixado o time no meio do ano.

 

“O Daniel, talvez simbolize bem o nosso perfil de contratação. É um jogador jovem, foi uma oportunidade de mercado. Ele mostra a participação que temos, junto com o Roger, em fazer uma equipe que trabalhe mais a bola. O grande desafio é conseguir encaixar peças que caibam no nosso bolso, no orçamento. O clube tem dado passos importantes, mas precisamos fazer que isso chegue ao futebol. Vamos lutar para trazer jogadores mais pontuais, para montar uma equipe competitiva, que brigue em condições iguais com os outros times”, destacou.

Alvo recente do Palmeiras, o diretor de futebol Diego Cerri recusou a proposta do clube paulista e decidiu permanecer no Bahia, onde está desde 2016, contratado ainda na gestão do ex-presidente Marcelo Sant’Ana. Ele falou sobre a permanência no Esquadrão.

“Me sinto parte da construção desse projeto do clube. Sei como estava em 2016 quando cheguei. Faço parte de um grupo que vem realizando coisas importantes no clube. A minha permanência se dá por todo um projeto que ajudei a montar, pessoas que vieram junto comigo, compromisso que estabeleci com a diretoria, e o meu envolvimento com o clube. Sei dos desafios imensos e da responsabilidade de melhorar o clube a cada ano, mas é algo que faz sentido batalhar”, completou.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*