Contra o Fortaleza, Bahia encerra campanha dos extremos na Série A

Tricolores fazem o duelo nordestino no encerramento do Brasileirão

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia / Divulgação

O Esporte Clube Bahia encerra neste domingo, longe de casa, enfrentando o Fortaleza, a sua participação no Campeonato Brasileiro da Série A, após disputar o Campeonato Baiano, Copa do Nordeste, Copa Sul-Americana e Copa do Brasil. Na última e mais importante etapa que é o Campeonato Brasileiro, o tricolor de aço fez uma campanha dos extremos. Entrou na competição como todos os demais clubes nordestinos, apenas com MAIS UM daqueles que buscaria se inserir entre os clubes que teriam no final da competição sua licença renovada para a próxima temporada, mas diante do excelente aproveitamento do primeiro turno, se colocou na condição de franco candidato à disputar a Copa Libertadores de 2020, entrou no G-6 e tinha tudo para lá ficar até o final, NO ENTANTO, de uma forma inexplicável, aconteceu a derrocada do time, com resultados desastrosos, uma sequência de nove jogos sem vencer, descendo a ladeira e dando adeus ao sonho de fazer história.

 

Nenhum torcedor de sã consciência apostou ou acreditou que o clube com suas limitadas condições recém saído de uma condição quase falimentar atingisse voo além deste nível, isto antes da competição iniciar, ainda que seja legítimo todas as pretensões do torcedor que não tem ou pode ter limites neste aspecto, acreditar é e sempre foi o princípio ativo de qualquer torcedor já que o futebol envolve em graus elevados a emoção e a paixão, desprezando a racionalidade sempre fria destruidora dos sonhos no futebol ou não.

Por outro lado, a própria direção dentro de uma prudência até recomendada desde cedo colocou com meta mínima melhorar a posição do ano anterior, um objetivo modesto, mas que calhava bem para um clube ainda em fase de reestruturação, além disso, no futebol de hoje em dia, visto e tido como profissionalizado as promessas entraram em desuso por responsabilidade e medo.

No entanto, quando o Campeonato Brasileiro, começou o quadro se transformou completamente e o antes mero participante ganhou status de forte postulante a uma das vagas no G4 inicialmente, logo após, reduziu as pretensões para o G6 e neste domingo ainda que seja derrotado pelo Fortaleza atingirá uma pequena melhora na pontuação, porém, pior classificação considerando o ano anterior. Caso vença e o Goiás não derrote o Grêmio, aí sim, alcança os 52 pontos se configurando uma melhor classificação e não tão somente a pontuação, mas que, no entanto, será minimizada por ter fustigado o torcedor em acreditar em algo que não se confirmou quando o clube tropeçou nas suas próprias pernas no segundo turno onde caiu de forma vertiginosa de produção sem que houvesse um fato novo pelo menos conhecido para justificar tamanho declínio.

De qualquer sorte, ou seja, como for o Bahia no ano 2020 irá para a quarta participação no Campeonato Brasileiro de forma consecutiva e essa sequência em médio prazo pode trazer de forma segura e natural as alegrias que o torcedor precisa e merece, portanto, é mera questão de perseverança e crença que nossa hora vai chegar.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*