Botafogo deve dispensar medalhões e economizar R$ 17,2 milhões

Cícero e Diego Souza devem deixar o Botafogo

O Botafogo já anunciou até aqui quatro contratações: o lateral-esquerdo Guilherme Santos, que defendeu o Paraná, o atacante Pedro Raúl, que estava no Atlético Goianiense, o zagueiro Ruan Renato, emprestado pelo Esporte Clube Vitória, o peruano Alexander Lecaros, ponta-esquerda de 20 anos que atuou no Real Garcilaso-PER desde o começo de sua carreira como profissional. Além de buscar reforços no mercado, o Fogão trabalha para rescindir com alguns jogadores do atual elenco que não fazem parte dos planos para a temporada 2020, casos dos medalhões Cícero Santos e Diego Souza.

 

A dupla custaria R$ 17,2 milhões até o fim de 2021, valor que o Botafogo, em momento de reestruturação e transição para o modelo de clube-empresa, não deseja arcar. Os dois jogadores até gostariam de ficar no clube, porém, estão dispostos a aceitar a rescisão amigável. As conversas para o distrato tem evoluído, com Uram à frente das negociações. No máximo até o começo do ano, o agente deve colocar os dois jogadores em algum clube em 2020.

Recentemente, o Alvinegro já conseguiu acordo para liberar o meia Leo Valencia, outro dos veteranos que estavam acima do teto salarial proposto para 2020. Além deles, o zagueiro Joel Carli também está fora dos planos.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*