Paulo Carneiro não vê problema com mala branca e torce para que venha

Presidente do Vitória nao ve problema com mala branca

Foto: Divulgação / Vitória

Vitória e Coritiba se enfrentam neste sábado em jogo com perspectivas bem distintas. Enquanto o Leão despede da competição de forma melancólica pela campanha bizarra que realizou, o adversário desembarcou em Salvador com chances reais para retornar o Brasileiro da Série A, após cair em 2017, justamente perdendo a vaga para o Esporte Clube Vitória. Para obter o acesso, o Coritiba pode até perder caso América ou Atlético de Goiás, não vençam São Bento e Sport, respectivamente. Com o empate, o time paranaense bater o martelo e volta para Curitiba no próximo Domingo como o novo integrante da Série A em 2020.

Como é de habito em todo final de temporada em qualquer divisão, o tema MALA branca entra em pauta. Pagar para terceiros ajudar na classificação, ainda que condenada e passiva de punição sempre acontece, no entanto, ainda que a mala é dita como BRANCA, as tratativas são feitas no ESCURO. São raros os casos que o clube assume. Um exemplo raro  é Paulo Carneiro, atual presidente do Vitória que assumiu o clube em péssima situação e foi capaz de levar ao barco ainda que balançando para um porto seguro.

Particularmente não vejo problema em mala com pagamento destinada ao incentivo, MALA, MALA que devemos realmente reprovar é aquela  ex-Ministro baiano Geddel Vieira Lima (MDB) que continha R$ 51 milhões do contribuinte

Hoje à tarde em entrevista a TV BAHIA, o primeiro ministro do Vitória, afirmou que se fosse jogador do clube baiano aceitaria possíveis incentivos financeiros de América-MG e Atlético-GO, adversários diretos do Coxa na disputa pelo acesso.

Segundo Carneiro, o fato de os salários estarem atrasados no Vitória torna os atletas ainda mais receptivos a receber dinheiro de mineiros e goianos para vencer o Coxa.

“Eu não respondo pelos meus jogadores. Eles é que sabem. Eu, se estivesse no lugar deles, recebia. Tomara que dêem a eles R$ 2 milhões”, “A pressão sobre mim vai ser menor na segunda-feira. Eles [jogadores do Vitória] vão ganhar dinheiro, porque o Coritiba precisa empatar”, reforçou. Na teoria, tal prática seria passível de punição, no entanto, este tipo de premiação externa dificilmente acaba sendo punido para prática. Vale  lembrar que no passado recente PC já admitiu em entrevista ter recebido e pago mala de variadas cores no campeonato baiano.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*