Grêmio x Bahia: É inaceitável a escalação de Rodolfo Toski Marques!

O QUE SERÁ QUE SERÁ, QUE ANDAM SUSPIRANDO PELAS ALCOVAS?

Foto - Félix Zucco / Agencia RBS

Lembrando-me da canção do magistral Chico Buarque de Holanda, me pergunto? O QUE SERÁ QUE SERÁ, QUE ANDAM SUSPIRANDO PELAS ALCOVAS…. QUE ANDAM COMBINANDO NO BREU DAS TOCAS…? Independente do adversário de hoje, que é um time muito bom e que deve sim ser respeitado, procuro saber o que leva o Esporte Clube Bahia a aceitar a escalação do árbitro Rodolfo Toski Marques para arbitrar um jogo de interesse completo do Grêmio em eliminar um adversário direto na briga pela zona de Libertadores?

 

Observado que há por parte do Esquadrão uma representação apresentada justamente contra esse cidadão, por ter sido categoricamente garfado ano passado, coincidentemente contra esse mesmo Grêmio, quando ganhava o jogo por 2 x 0, e simplesmente expulsou nosso atleta e arrumou um pênalti absurdo em cima de Marinho.

Em suma, pode o Bahia ganhar ou perder a partida, não importa muito o resultado em si, mas nota-se um desprestígio do Nordeste ante a CBF, que quer que as federações que são suas lacaias e não atuam em momento em favor dos seus federados sejam responsáveis, por exemplo, pela eleição dos seus dirigentes sem ingerência dos clubes.

Os clubes do Brasil tem força quase nula dentro da CBF, pois seu estatuto prestigia única e exclusivamente as federações, consolidando o poder politico que privilegia federações enfadonhas com peso de voto maior que os dos clubes, que fazem os campeonatos acontecerem e nada tem de prestigio nesse panorama.

A federação Baiana em nada ajuda os clubes do Estado, em nada mesmo, apenas é uma cobradora de contribuição dos clubes, que são obrigados a arcar com seus custos e um voto certo a cada eleição da CBF, onde um novo corrupto é eleito pra gerir a mais vergonhosa gestora do futebol brasileiro, e que sempre vai consentir com o quadro que aí se encontra, pois a reeleição é “ad eternum”.

No mais, independente da má fase que o Esquadrão se encontra e do resultado da partida ficam os mesmos questionamentos e fica notório que incomoda quando se mexe na estrutura do organograma que a CBF deseja e quando um time que está fora desse esboço desejado, rapidamente age para que isso se reverta.

Sempre esperamos jogos limpos, embora eu creio que não ocorrerá, só espero que o esquadrão tenha uma postura mais comprometida, menos acomodada e que se concentre durante toda a partida e que não haja postura como a que Flavio relatou de menosprezo como no Jogo contra o Fluminense e que não pare de competir ou jogue sem salto alto como fez anteriormente.

Como tudo que envolve o Bahia não é fácil, creio que será um dos embates mais duros desse campeonato, espero que venha um triunfo, não um empate, que jogue comprometido com o triunfo, mesmo que ele não venha, para que se recupere parte dos 8 pontos jogados fora nas ultimas três partidas.

Diego Campos, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*