Apático, Bahia é derrotado pelo Inter e volta a decepcionar o seu torcedor

Esquadrão marcou duas vezes, mas não apresentou um bom futebol

Fots: Felipe Oliveira / EC Bahia

Quem diria. Pouco tempo atrás, a preocupação dos tricolores era a falta de triunfos do Esporte Clube Bahia atuando como visitante. Agora, a situação inverteu completamente e o time de Roger Machado que tinha um excelente aproveitamento jogando em Salvador, simplesmente se torna presa fácil até mesmo dentro do seu cercado com o apoio de sua apaixonada torcida que se decepcionou novamente. O Tricolor vinha de três tropeços seguidos como mandante (Athletico-PR, São Paulo e Ceará) e neste sábado, outra vez com uma atuação apática, foi dominado pelo Internacional ao ser derrotado por 3 a 2 na Arena Fonte Nova, em um confronto direto e de extrema importância para as pretensões do Esquadrão no Campeonato Brasileiro. Guerrero (duas vezes) e Guilherme Parede anotaram os gols do colorado, enquanto Artur e Juninho marcaram para o tricolor baiano.

 

Com o novo revés em casa, o Bahia segue no oitavo lugar com 41 pontos e mais distante do G-6, já que o Corinthians empatou com o Santos e chegou aos 45 pontos, enquanto o Internacional chegou também aos 45 pontos e se distanciou. Lembrando que Grêmio e São Paulo ainda entram em campo, ou seja, as pretensões do time de Roger Machado de brigar por uma vaga na Libertadores vão caindo pelo ralo.

No primeiro tempo, o Internacional foi superior e só não balançou as redes porque foi impedido pelas traves e pelo goleiro Douglas. Mas na etapa final não teve jeito e precisou de apenas sete minutos para anotar duas vezes, com Paolo Guerrero encerrando um jejum de sete jogos sem marcar e depois com Guilherme Parede aproveitando um recuo indisplicente de Nino Paraíba que se tornou bela assistência. Roger Machado mexeu no time colocando Guerra, Fernandão e Rogério, e mandou o time para o tudo ou nada. Artur chegou a diminuir e rescendeu a esperança dos tricolores, porém, Guerrero voltou a marcar colocando o Colorado novamente em situação confortável. O Tricolor chegou ao segundo com o zagueiro Juninho aos 41 minutos, mas não evitou o novo vexame. Aliás, os dois gols foram apenas para manquear uma atuação fraca do time de Roger Machado.

A última vez que o Bahia venceu o Internacional pela Série A foi em setembro de 2013, quando aplicou 2 a 0, com gols de Feijão e Fernandão, na Fonte Nova. O duelo ficou marcado pelo milésimo gol do Esquadrão anotado pelo volante Feijão. Contabilizando o duelo de hoje, foram 51 os confrontos oficiais disputados entre Inter e Bahia, em histórico que indica supremacia vermelha. Ao todo, são 27 vitórias dos colorados, 14 empates, e 10 triunfos do Bahia. Em gols marcados, o clube gaúcho balançou as redes 78 vezes, contra 45 do Esquadrão de Aço. Mesmo atuando em Salvador, o Inter leva a melhor. Venceu nove vezes, contra sete triunfos do Bahia, além de 9 empates.

O Bahia jogou com Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Giovanni; Gregore, Flávio e João Pedro (Guerra); Artur Victor, Marco Antônio (Rogério) e Gilberto (Fernandão).

Após dois jogos e duas derrotas em Salvador (Ceará e Internacional), o Esporte Clube Bahia tentará recuperar os pontos perdidos agora atuando fora de casa. Serão dois jogos como visitante, primeiro na quinta-feira, dia 31, enfrentando o Santos de Jorge Sampaoli, às 19h15, na Vila Belmiro. Depois viaja até Belo Horizonte (MG) para encarar o desesperado Cruzeiro, domingo (03/11), às 19h, no Mineirão.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*