‘VAR não corrige incompetência e má fé’, dispara vice-presidente do Bahia

Victor Ferraz criticou a arbitragem do futebol brasileiro

O Esporte Clube Bahia teve um sábado desanimador em todos os sentidos. Perdeu para o Corinthians, em jogo onde a arbitragem chamou a atenção negativamente, e viu São Paulo e Grêmio vencerem seus jogos, deixando a briga por uma vaga no G-6 mais difícil ainda que faltem 18 rodadas. Após o jogo, o vice-presidente do Tricolor, Vitor Ferraz, não poupou críticas ao árbitro Dewson Freita e frisou que a arbitragem do futebol brasileiro precisa evoluir muito. Apesar do lance de maior reclamação ter sido o pênalti não marcado em cima de Élber no 1º tempo quando o jogo estava 0 a 0 mesmo analisando o VAR, o dirigente citou também erros em inversão de faltas e aplicação de cartão.

 

“Tem que manter a calma, porque lamentavelmente essas coisas acontecem no futebol brasileiro; o que fica é o descontentamento com arbitragem de maneira geral, é tecnicamente ruim. O VAR é um mecanismo fundamental, mas não vai corrigir dois problemas: incompetência e má fé, que acontece. Não digo que foi o caso agora, mas foram erros determinantes para a sequência do jogo e influenciaram diretamente no final da partida. Erros em inversão de faltas, aplicação de cartão… A gente lamenta pelo futebol brasileiro, ainda com auxílio do VAR, o que evidencia o grau de evolução que a gente precisa que a nossa arbitragem passe ainda”, disse em entrevista à Rádio Metrópole.

Com o resultado, o Bahia perde sua invencibilidade de nove jogos e agora a maior sequência invicta da Série A pertence ao Flamengo com 7 triunfos seguidos. O Tricolor Baiano caiu para o 8º lugar com 31 pontos, e vê São Paulo e Corinthians se distanciarem, além disso, se o Internacional (6º com 33) vencer a Chapecoense, a distância para o G-6 aumentará para 4 pontos já que os paulistas chegaram aos 35 pontos. Sem tempo para lamentações, o Esporte Clube Bahia já volta a campo na quarta-feira (25/09) para enfrentar o Botafogo, em partida marcada para iniciar às 21h30, na Arena Fonte Nova.

Deixe seu comentário

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*