Roger Machado enaltece time do Bahia e cita o carinho do torcedor

Treinador destacou a evolução da defesa que novamente não sofreu gol

Jorge Rodrigues/Eleven/Lancepress!

O Esporte Clube Bahia venceu o Vasco da Gama por 2 a 0 neste sábado, em São Januário, abrindo a 18ª rodada do Brasileirão, segundo triunfo seguido fora de casa, aumentando a invencibilidade para oito jogos sem perder na Série A, com 4 triunfos e 4 empates, além disso, o décimo jogo que o time não leva gols na competição. O Tricolor chegou aos 30 pontos, assumindo de forma provisória a 6ª colocação, ultrapassando Internacional e Atlético-MG (que ainda entram em campo) e igualando a pontuação do 5º colocado Palmeiras que enfrenta o Goiás. Após o jogo, o técnico Roger Machado na entrevista voltou a exaltar os números da equipe. O treinador também ressaltou a importância do carinho que o torcedor tem passado para os jogadores e o trabalho árduo do grupo.

 

“Todos esses elementos e a forma como a gente se comportou dentro de campo valorizam essa vitória. O tempo sem vencer aqui, a possibilidade de entrar no G-6, vencer a segunda partida fora de casa. A partida justifica nosso resultado. Foi uma partida consistente, a estratégia voltou a funcionar de novo. Meu tripé de meio me deu uma sustentação muito grande. A décima partida sem sofrer gols, com um número de jogadores atuando em alto nível em um sol escaldante do Rio de Janeiro que a gente sabe que é difícil. Fisicamente a gente suportou e conseguiu dar muita intensidade para a partida.”

“Carinho do torcedor está representando o que ele está gostando dentro de campo. Disse aos atletas que o ouço muito na rua é a forma como o torcedor está se sentindo representado dentro de campo. Isso tem feito toda a diferença porque a gente tem tido casa cheia sempre. E onde a gente vai tem tido a presença do torcedor do nosso lado.”

“Vou fazer uso, parafraseando o Muricy, é trabalho. Bastante trabalho. Árduo, diariamente. Tivemos depois da Copa, dois meses e meio com semana aberta. Que coisa boa trabalhar com semana aberta. Consegue corrigir tudo o que precisa. Por isso que bato tanto no calendário. Quem dirige tem que perceber que o treino faz diferença. Ter semana aberta é possibilidade de conseguir dar padrão e identidade para o seu time. Agora temos mais duas semanas abertas e vai começar o tal quarta e domingo. Essas duas semanas é conteúdo, lastro de treino técnico e tático.”

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*