Em nota, CSA repudia vazamento de áudio do técnico Argel Fucks

Áudio vazou após derrota para o Bahia no último sábado

Foto: Matheus Pimenta / Divulgação CSA

Após a derrota do CSA para o Esporte Clube Bahia por 1 a 0 no último sábado na Arena Fonte Nova, um áudio do técnico Argel Fucks vazou e viralizou nas redes sociais, onde o treinador critica reclama da política de contratações do clube alagoano e em tom forte critica o trabalho do ex-técnico Marcelo Cabo, além disso, cita até os nomes de alguns jogadores que estavam abaixo do que ele exige para um elenco de Série A. Foram citados no áudio: Julian Benítez (ex-Olimpia-PAR), Robinho (ex-Fluminense) e Madson (ex-Vasco), gerando um enorme desconforto no clube.

 

O áudio, que somente vazou nesta segunda-feira, foi de uma reunião que aconteceu no dia 16 de agosto, quando um grupo de torcedores do CSA foi ao CT do Mutange cobrar melhores resultados. De acordo com informação do GE, a diretoria foi avisada com antecedência que haveria uma manifestação, fechou o treino e aceitou que o grupo entrasse no clube. Os torcedores conversaram com o técnico Argel Fucks, o diretor executivo de futebol, Fabiano Melo, e alguns jogadores.

VEJA A NOTA ABAIXO:

“No último dia 16/08, antes da partida contra o Fluminense, foi realizado, no CT Gustavo Paiva, uma reunião entre um grupo de torcedores, nosso Executivo de Futebol Fabiano Melo e o Treinador Argel Fucks.

Nessa conversa, foi debatido algumas circunstâncias adversas que culminaram a campanha abaixo do esperado no primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2019.

O encontro foi realizado na sala da direção do clube. Agindo de extrema má fé, algum integrante dessa reunião gravou na íntegra toda conversa. E resolveu viralizar o conteúdo em um momento de derrota, simplesmente com intuito de tumultuar. O CSA repudia essa atitude, uma vez que recebeu a todos e ouviu cada uma das reivindicações.

Todos que fazem o Centro Sportivo Alagoano estão trabalhando incansavelmente para tirar o clube mais tradicional do estado dessa situação. O maior dos desafios é disputar um dos campeonatos mais concorridos do mundo, tendo a menor folha salarial dentre os 20 clubes que compõem a Série A, abaixo até de alguns times da Série B.

Confiamos na força de nossos verdadeiros torcedores, que não buscam em um momento de fraqueza desestabilizar um trabalho que vem sendo revolucionário em um curto espaço de tempo. Fomos o único clube do Brasil a sair de um período sem calendário para elite do futebol nacional.

A força que vem das arquibancadas sempre foi o maior combustível, não apenas para os jogadores, mas sim cada funcionário que compõe o CSA. Confiamos no poder dos verdadeiros torcedores, que não buscam se promover em um momento de derrota e sim, apoiar o Azulão, incondicionalmente. São para esses torcedores que trabalhamos incansavelmente todos os dias.

A parte de baixo da tabela está “embolada” e temos totais condições de sair da zona de rebaixamento. No próximo domingo temos um confronto direto, a fim de tirar o CSA dessa situação incômoda. Contamos, mais uma vez, com a presença e apoio de toda Nação Azulina”

VEJA ABAIXO AS PALAVRAS DO TREINADOR NO ÁUDIO

Em áudio, Argel critica contratações do CSA e chama jogadores de ‘cabeça de bagre’

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*