Enderson Moreira, a sua DESCULPA do cansaço está ficando velha e surrada

Temos como poupar alguns jogadores e não estamos fazendo isso

Elenco do Bahia e o ETERNO CANSAÇO

Muito se comenta sobre o ETERNO CANSAÇO que toma conta dos principais jogadores do elenco do Bahia. Negar isso, talvez, não seja algo muito inteligente posto que o time vem de uma grande maratona de jogos por estar envolvido em muitas competições simultaneamente.

Assim esperava-se, dentro de um planejamento mínimo, que o elenco necessário para participar de tantas competições fosse composto de pelo menos 3 atletas para cada posição, com vistas a realizar os jogos com todos os jogos num esquema de rodízio, de acordo com as necessidades mais claras em poupar esse ou aquele jogador. Como resultado dessa prática teríamos sempre um elenco com boas condições físicas e técnicas, com a utilização constante dos ditos reservas que sempre estariam num bom ritmo para o jogo.

Quantativamente acredito que temos um número de jogadores que seria necessário para esta finalidade: poupar !
Algumas posições inclusive são “inflacionadas” de jogadores, notadamente aquela que se chama “meio-de-campo”. Temos muitos jogadores que poderiam ser perfeitamente “rodados” ao longo do ano tendo isso até nos favorecido na negociação do empréstimo do Régis, com uma boa grana para o Clube.

Algumas posições, notadamente nas laterais de campo, temos algumas situações onde se tem nem qualidade e/ou quantidade. Esse problema aparentemente não seria tão crucial tendo se observarmos que temos jogadores da base que poderiam compor o elenco, pelo menos em número mínimo de atletas.

Falta então algo para que a Comissão Técnica consiga perceber a necessidade de “rodar” o elenco. Fica claro que o Edigar Junio, o Zé Rafael e tantos outros jogadores estão no limite da exaustão e que servem da desculpa imediata do treinador ao final dos jogos em que não conseguimos vencer.

Então vem a pergunta: por que não colocar outros jogadores que já demonstraram condições e qualidade para jogar?



O exemplo disso foi no jogo contra o Sport em que o menino da base, o Ramirez, jogou como gente grande e fez uma excelente partida. Temos ainda o Everson que atualmente não merece ser reserva de Tiago que anda pra lá de “cansado”. Outro que poderia perfeitamente começar jogando é o Clayton que demonstra total condições de jogar.

O Ramires não foi colocado para jogar nesse sábado passado pois o Enderson saiu com a desculpa de que não o escalou no lugar de Vinícius por conta de que, face a sua ótima apresentação contra o time pernambucano, fizeram muito AUÊ… Como assim? O garoto entra, faz uma partidaça e é sacado do time por conta dos elogios? Pareceu mais uma advertência ou punição do treinador para que ele não jogasse tanto como fez!

O jogo contra o São Paulo, então, foi tétrico! Ele entrou com Vinicius que já vem demonstrado ter perdido o seu futebol razoável e deixou de aproveitar o bom momento e a vontade do Ramires. Nem nas substituições ele foi capaz de colocar o cara para avaliar a sua real condição de postulante à titularidade. Colocou o Élber que alguns afirmam ser rápido… (Acho que uma tartaruga corre mais que ele!) Me poupem!

Então a questão é apenas de Bom Senso!!! Temos como poupar alguns jogadores e não estamos fazendo isso! Não por falta de jogadores! Mas pela incompetência de uma Comissão Técnica que insiste apenas em justificar as derrotas pelo ETERNO CANSAÇO do elenco.

Senhor Enderson Moreira, a sua DESCULPA do cansaço tá ficando velha e surrada!!!

Paulo Fernando, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano

Deixe seu comentário