Médico do Bahia explica situação de Zé Rafael após entrada violenta

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O médico do Esporte Clube Bahia, Dr. Rodrigo Daniel, concedeu entrevista para explicar a situação do meia Zé  Rafael, principal jogador do elenco tricolor e mais frequente, que, infelizmente, sofreu uma entrada violenta do volante Richardson, no jogo contra o Ceará, nesta última quarta-feira (29), no Presidente Vargas, inclusive, gerando revolta do camisa 10 que saiu de campo bradando com a arbitragem.

Felizmente, uma lesão foi descartada pelo departamento médico. Porém, segundo o Doutor, a entrada deixou marcas que causam dores no jogador e por isso ele terá que ser reavaliado para saber se terá condições de entrar em campo no domingo, quando o Tricolor enfrenta o Atlético-PR, às 16h, na Arena da Baixada. Ele ainda comentou que a entrada poderia ocasionar uma fratura.

Veja abaixo o que ele disse:



“Ele teve um trauma na perna direita, está sentindo um pouco do dor e apresenta um edema no terço médio. Felizmente, clinicamente a gente acha que não teve nada mais grave, mas ele será reavaliado no treino para ver se tem condições de jogo para domingo (…) Na realidade, ele sentiu dor no momento, mas fizemos a avaliação clínica e praticamente afastou a possibilidade de fratura, apesar de estar bastante inchado. Ficou um edema na região da pancada. Para a gente, no banco, é complicada a avaliação, mas depois revendo as imagens foi realmente forte. Graças a Deus, ele conseguiu tirar o pé do chão, o que possibilitou que ele continuasse no jogo e diminuísse a chance dele ter fratura”, finalizou.

VEJA TAMBÉM: Volante que interessava à Bahia, Vasco e Sport está perto do Vitória

Deixe seu comentário