BAVI: Juiz relata copo atirado em jogador do Vitória e explica expulsão de Mancini

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães, responsável por comandar o clássico BA-VI deste domingo (22) que terminou com goleada do Bahia sobre o Vitória por 4 a 1, relatou na súmula do jogo que um copo de cerveja foi atirado no volante Fillipe Soutto, do Vitória, antes da partida iniciar. O fato teria sido presenciado por um tenente da Polícia Militar que informou o ocorrido à equipe de arbitragem que ainda se encontrava no vestiário no momento do fato.

O Bahia identificou o torcedor que arremessou o copo e se comprometeu a fazer um Boletim de Ocorrência nesta segunda-feira (23). O árbitro também relatou e explicou na súmula o motivo da expulsão do técnico Vagner Mancini, que deixou o campo no segundo tempo do BA-VI.

Veja abaixo a súmula:



“De acordo com o relato do delegado da partida, sr. Silvio Mendes da Paixão Junior, um torcedor teria jogado um copo de cerveja no atleta Fellipe Soutto, da equipe do E. C. Vitória, quando este retornava ao vestiário após o aquecimento. O referido delegado não presenciou o fato, mas foi alertado pelo tenente da Polícia Militar, sr. Leandro, que lhe narrou o ocorrido e também foi relatado ao delegado. O E.C. Bahia, por intermédio do seu supervisor, sr. Vinicius Feitosa, informou ao delegado e à equipe de arbitragem que registraria o boletim de ocorrência, informando que já havia identificado o autor da ação. O boletim correspondente, que não pôde ser lavrado na delegacia do estádio, ficou de ser feito na delegacia dos Barris, comprometendo-se o sr. Vinicius Feitosa de entregar o correspondente boletim de ocorrência ao delegado da partida. No momento do suposto fato, todos os integrantes da equipe de arbitragem se encontravam no vestiário junto com o inspetor de arbitragem sr. Manoel Serapião”

“Aos 39 minutos do segundo tempo, expulsei o treinador da equipe do E. C. Vitória, sr. Vagner Mancini, por haver segurado a bola retardando o reinício do jogo e reclamando que um atleta adversário estava fazendo fintas provocando seu adversário. Cabe lembrar que o mesmo foi advertido e continuou gesticulando acintosamente”

VEJA TAMBÉM: Diretor de Futebol do Bahia fala sobre proposta e possível saída de Mena

Deixe seu comentário