Pegadinha do Malandro: “Fake news” cravou ex-Bahia no Shakhtar

O texto diz que a fonte da apuração é a Rádio Transamérica

Uma notícia falsa movimentou o mercado da bola e principalmente a torcida do Cruzeiro. Chamada “fake news”, a notícia informava que o Shakhtar, da Ucrânia, tinha feito uma proposta ao clube celeste pelo volante Bruno Silva, jogador com passagem pelo Bahia em 2009 e 2010. Segundo a matéria, os ucranianos pagariam 8 milhões de dólares por 70% dos direitos do jogador.

Porém, tudo não passou de uma informação falsa. Em contato com a reportagem, o vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, e o empresário do jogador, Carlinhos Sabiá, negaram com veemência. Itair disse que “não está sabendo” nada sobre essa suposta oferta.

Carlinhos Sabiá também rechaçou. “Não tem nada. Ele acabou de chegar e quer buscar o espaço dele no Cruzeiro”, disse. “Ele está muito feliz morando perto da família, não tem nada. Expectativa dele é de crescer no decorrer da temporada. Como o Mano Menezes já disse, ele chegou abaixo dos outros e busca recuperar sua melhor condição”, acrescentou.

O texto dessa ‘fake news’ diz que a fonte da apuração é a Rádio Transamérica. No entanto, o repórter Adilson Martins, setorista do Cruzeiro na rádio, negou que tenha dado essa informação.

O Cruzeiro comprou Bruno Silva por R$ 5 milhões em 4 de janeiro. Além dessa importância financeira, a cúpula estrelada envolveria parte dos direitos econômicos do atacante Rony na negociação. Contudo, o Albirex Niigata do Japão, com o qual o atleta tem contrato, exigiu 10 milhões de dólares para liberá-lo. Rony tentou se desvincular dos japoneses, mas encontrou resistência e acabou ficando.

VEJA:

O melhor caminho para o Bahia seguir uma trilha de sucesso

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*