Goiás x Bahia: Jogo perigoso e de extrema importância!

1 vitória, 2 empates e 3 derrotas, 5 pontos, 5 gols marcado e 8 sofridos, 15º colocado. Essa é a atual situação do Goiás na Série B, apontado por muitos como forte concorrente ao lado de Vasco e Bahia para retornar à elite do futebol brasileiro, mas vem decepcionando seu torcedor e de favorito ao acesso já liga o sinal de alerta com a proximidade da zona do descenso. Porém, o time goiano tem um trunfo para tentar reencontrar o caminho das vitórias justamente no confronto contra um concorrente direto, o Esporte Clube Bahia: Falo do estádio Serra Dourada, que revê o clube após a punição imposta pelo STJD, fazendo com que tivesse que mandar seus jogos em Itumbiara, talvez a explicação pelos maus resultados. 

Apesar do baixo rendimento e de figurar na parte de baixo da tabela, o Goiás não deixa de ser um adversário cascudo e perigoso, deu muito trabalho ao líder Vasco que venceu por 1 a 0 contando com ajuda do juiz que deixou de marcar um pênalti legítimo do time vascaíno. Temos ainda muito chão pela frente, acredito que o Goiás se recupere na competição e brigue pelo acesso. Por isso se trata de um jogo de extrema importância para o Bahia. Uma derrota além de tirar o Esquadrão do G-4, pode ajudar um concorrente direto a se recuperar e, quem sabe, dá uma arrancada no campeonato, afinal, apenas 6 pontos separam os dois. Diria que é o jogo da vida para o time goiano aspirar voos mais altos e eles devem encarar a partida dessa forma. O duelo está marcado para esta terça (07), às 21h30, no Serra Dourada (Goiânia). Abre o olho, Doriva! Veja abaixo mais detalhes:

Arbitragem: Célio Amorim, auxiliado por Neuza Ines Back e Rosnei Hoffmann Scherer.

Análise do time: Como de costume, o técnico Doriva fez mistério. Temos duas dúvidas, uma na lateral esquerda, onde João Paulo e Moisés disputam posição; A outra na zaga, Éder e Jackson são as opções. No ataque, o substituto de Edigar Junio também é mistério, mas tudo indica que Luisinho atue ao lado do ‘brocador’ Hernane. O Bahia entra em campo (na teoria) num 4-3-1-2, podendo mudar ao longo da partida com os avanços de Juninho e Danilo Pires se transformando num 4-1-4-1, à depender do andamento da partida, ou quem sabe, no tradicional 4-4-2 que o treinador já pôs em prática algumas vezes. 

Provável escalação: Marcelo Lomba; Hayner, Jackson (Éder), Lucas Fonseca e João Paulo (Moisés); Feijão, Juninho, Danilo Pires e Renato Cajá; Luisinho e Hernane.


Desfalques: Edigar Junio sentiu dores musculares na coxa e foi vetado; Mário, Yuri e Gustavo se recuperam de cirurgias.

Pendurados: Feijão, Luisinho, Hernane e Zé Roberto.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*