Diretor confirma interesse do Vitória em meia ex-Bahia e destaque do Náutico

O diretor de futebol do Leão, Edgar Montemor, confirmou o interesse do clube na dupla.

Além do meia José Aldo, destaque do Paysandu na temporada, o Esporte Clube Vitória também está de olho em outros dois meio-campistas para a temporada de 2023. Um deles é velho conhecido da torcida do Bahia, o meia Régis, de 29 anos, que atualmente defende o Coritiba e esse ano disputou 28 jogos, e deu 3 assistências. O outro é o meia Jean Carlos, de 30 anos, principal destaque do Náutico nas últimas temporadas e no início do ano, quase deixou o Timbu para atuar no futebol do Irã. Em 2022, o atleta tem oito gols marcados e cinco assistências.

 

O diretor de futebol do Leão, Edgar Montemor, confirmou o interesse do clube na dupla em live na última terça-feira (4), com o radialista Anderson Matos, do Canal do Dinâmico. “Estão sendo analisados. Da mesma forma que está na lista do Vitória, está na lista de outros clubes. É esse tipo de jogador que o Vitória vai atrás”, disse. 

Natural de Cornélio Procópio (PR), Jean Carlos Vicente surgiu na divisão de base do Marília e ainda jovem se transferiu para o Palmeiras, onde atuou pelo times sub-20 e Palmeiras B, mas deixou o Verdão em 2013 sem ter oportunidade na equipe principal. Acumula passagens também por São Bernardo, Vila Nova, São Paulo, Goiás, Novorizontino, Coritiba e Mirassol, até chegar ao Náutico, onde está desde 2019. Ao todo, disputou 149, marcou 36 gols e deu 25 assistências.

Natural de Jales (SP), Régis Augusto Salmazzo foi revelado pelo São Paulo e já defendeu Paulista, América-RN, Chapecoense, Sport e Palmeiras, antes de chegar ao Esporte Clube Bahia, em 2016. Ele foi contratado por empréstimo do Sport, após passagem apagada pelo Palmeiras. Na primeira temporada pelo tricolor, marcou 4 gols em 26 jogos. Em 2017, deslanchou e foi peça importante na conquista da Copa do Nordeste, marcando 13 gols em 49 jogos no ano. Acabou sendo envolvido na negociação pelo goleiro Jean e ficou em definitivo no Esquadrão.

Em 2018, manteve as boas atuações, atuando 43 vezes e marcando 6 gols, atraindo a atenção do Al-Wehda que pagou para ter o jogador por empréstimo em setembro de 2018 até julho de 2019. Porém, não chegou sequer a atuar pela equipe árabe e retornou ao Brasil, sendo emprestado ao Corinthians. No Timão, disputou apenas sete jogos na temporada 2019. De volta ao Bahia em 2020, Régis atuou apenas dois jogos, saindo do banco, e foi emprestado ao Cruzeiro. Em 2021, defendeu o Guarani, e atualmente está no Coritiba.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário