Preocupação? Bahia terá dois jogos seguidos fora, onde não vence há 2 meses

O último triunfo do Esquadrão como visitante aconteceu no dia 16 de julho.

Foto: Luciano Claudino/EC Bahia

Após emplacar uma sequência de cinco triunfos seguidos em Salvador, o Esporte Clube Bahia fracassou no último sábado e ficou apenas no empate em 2 a 2 com o vice-lanterna Operário na Arena Fonte Nova, alcançando a igualdade no placar nos acréscimos do segundo tempo com um gol contra. Apesar do tropeço, que não era esperado pelo seu torcedor, a distância para o 5º colocado não diminuiu graças a derrota do Londrina para a Ponte Preta por 1 a 0 no Estádio do Café. Por outro lado, o Tricolor Baiano perdeu a chance de abrir 9 pontos e ganhar uma tranquilidade ainda maior para a reta final da competição, além disso, deixou de recuperar a vice-liderança e permaneceu em 3º com 52 pontos, um abaixo do vice-líder Grêmio.

 

Como não fez o dever de casa, o Bahia terá que recuperar esses pontos fora dos seus domínios, onde não vence há mais de dois meses. O último triunfo do Esquadrão como visitante aconteceu no dia 16 de julho, quando bateu o Guarani, por 2 a 0, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela 18ª rodada, com gols de Ignácio e Raí Nascimento. Depois dessa partida, amargou uma sequência de quatro derrotas e dois empates, ou seja, ainda não venceu fora de casa no 2º turno. Perdeu para Cruzeiro (1×0), Sampaio Corrêa (2×0), Ponte Preta (2×0) e Sport (1×0). Empatou com Londrina (1×1) e Criciúma (0x0).

Nesses seis jogos como visitante no returno, marcou apenas um gol e sofreu sete. Pior, antes do empate com o Operário, o Bahia teve dois jogos seguidos como visitante, contra Criciúma Sport, e não deu um chute sequer dentro do gol. O próximo compromisso do Esquadrão é na próxima sexta-feira (30), às 21h30, quando encara a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela rodada de número 32. Depois, no dia 4 de outubro (terça-feira), visita o Novorizontino, às 21h30, no Estádio Doutor Jorge Ismael de Biasi. Portanto, para seguir tranquilo no G-4 e caminhando em direção do acesso, e evitar uma aflição ao seu torcedor nessa reta final, o Tricolor terá que encerrar o jejum como visitante.

 

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário