Rafinha confia em classificação no G-8 da Série C e pede “cabeça fria” para converter gols

Atacante tem sido um dos poucos destaques do Vitória na Série C do Brasileiro

FOTO: Victor Ferreira/ECV

Uma das poucas contratações do Vitória para a atual temporada que surtiram efeito foi a do atacante Rafinha. Em cinco jogos, o atleta, de 29 anos de idade, marcou quatro gols. Titular na equipe do técnico Fabiano Soares, ele está contente com o atual rendimento, mas pontua que a equipe precisa ter mais tranquilidade para melhorar o poderio ofensivo coletivo.

 

“Vim trabalhando forte. Quando o Vitória fez o convite, foi uma honra vestir essa camisa. Graças a Deus as coisas estão acontecendo, é fruto do trabalho. Temos que ter mais tranquilidade na hora do último passe, na hora de fazer o gol. Isso a gente constrói nos treinamentos. Temos que ter cabeça fria para aproveitar as oportunidades e fazer os gol”, analisou Rafinha.

O último resultado do Leão da Barra gerou um empate em 1 a 1 com o Atlético Cearense, pela 10ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Apesar do resultado ruim para as pretensões rubro-negras, alguns jogadores se envolveram em uma briga com atletas do adversário.

Em função da confusão, o árbitro responsável pela partida expulsou dois atletas do Vitória: o zagueiro Mateus Moraes e o meio-campista Eduardo. Para Rafinha, a reação da equipe na Terceira Divisão do certame nacional depende da “cabeça boa” dos jogadores do plantel.

“Foi um episódio triste que ocorreu. Mas a gente conversou, se acertou. Esperamos que não aconteça mais. Infelizmente acabou acontecendo. Agora é ter cabeça boa. A gente sabe que tem totais condições de buscar nossos objetivos. Agora é manter os nervos mais tranquilos para fazer um bom jogo e voltar a vencer”, explicou o atacante.

Na 13ª colocação, com 11 pontos, o Vitória está a cinco do São José-RS (8° colocado). De acordo com Rafinha, a missão é encarar, mais do que antes, cada duelo como uma decisão para alcançar o objetivo de avançar no torneio.

“A gente sabe da nossa capacidade, como falei. A gente sabe da nossa força. Vitória é um time grande. A gente nunca pode pensar que está morto. A camisa do Vitória não merece isso. Temos totais condições de buscar a classificação e pensar no acesso. Cada jogo vai ser uma final. Vamos focar neste domingo para voltar a vencer, voltar a somar pontos. Isso é importante para a gente ficar mais próximo da parte de cima. Continuar trabalhando, firme e em silêncio para voltar a vencer e colocar o Vitória onde ele merece”, comentou.

Rafinha volta aos gramados no próximo domingo (19), às 17h, no Estádio Barradão, frente ao Botafogo-SP.

Autor(a)

Pedro Moraes

Jornalista, formado pela Universidade Salvador (Unifacs). Possui passagens em vários ramos da comunicação, com destaques para impresso, sites e agências de Salvador e São Paulo. Contato: [email protected]mail.com

Deixe seu comentário