Tite é o 3° treinador mais bem remunerado da Copa do Mundo; veja o top-10

Técnico fica atrás somente do treinador da Alemanha, Hans-Dieter Flick, que acumula R$ 34,4 milhões por ano, e Didier Deschamps, treinador da França, que recebe R$ 23,3 milhões

A “Era Tite” no comando da seleção brasileira está com os dias contados. Contudo, antes de encerrar o período a frente da equipe, o treinador, ex-Corinthians, vai disputar a segunda Copa do Mundo da sua carreira. Dentre os comandantes dos times participantes do Catar 2022, ele defende o pleito de terceiro técnico mais bem pago em atuação no Mundial.

 

Há pouco menos de seis anos como técnico do Brasil, o experiente comandante recebe por temporada da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) uma remuneração de 3,9 milhões de euros (aproximadamente R$ 20,6 milhões). No topo da lista está Hans-Dieter Flickr, sucessor de Joachim Löw na gestão dentro de campo da Alemanha.

Com a conquista da Liga dos Campeões da Europa no comando do Bayern de Munique em 2020, ele assumiu a seleção europeia por 6,5 milhões de euros (cerca de R$ 34,4 milhões) por ano. Já o segundo colocado atende por Didier Deschamps. Responsável por conduzir a França ao título da Copa da Rússia em 2018, ele permaneceu no cargo e fatura 4,4 milhões de euros, isto é, R$ 23,3 milhões.

Figuram também no top 10 dos técnicos mais bem pagos que vão disputar o Catar 2022, Gareth Southgate, da Inglaterra, Fernando Santos, de Portugal, e Luis Enrique, da Espanha. Treinador da seleção anfitriã do torneio, o espanhol Felix Sánchez figura na sexta colocação no ranking geral. No comando da Arábia Saudita, Hervé Renard, assume a oitava posição.

Confira a lista dos 10 técnicos mais bem pagos da Copa do Mundo de 2022:

1 – Hansi Flick (Alemanha) – 6,5 milhões de euros/ano
2 – Didier Deschamps (França) – 4,4 milhões de euros/ano
3 – Tite (Brasil) – 3,9 milhões de euros/ano
4 – Gareth Southgate (Inglaterra) – 3,5 milhões de euros/ano
5 – Louis van Gaal (Holanda) – 3 milhões de euros/ano
6 – Felix Sánchez (Qatar) – 2,5 milhões de euros/ano
7 – Fernando Santos (Portugal) – 2,5 milhões de euros/ano
8 – Hervé Renard (Arábia Saudita) – 1,8 milhão de euros/ano
9 – Murat Yakin (Suíça) – 1,6 milhão de euros
10 – Luis Enrique (Espanha) – 1,5 milhão de euros/ano.

Deixe seu comentário

Autor(a)

01/04/2022 às 18h18

Pedro Moraes

Jornalista, formado pela Universidade Salvador (Unifacs). Possui passagens em vários ramos da comunicação, com destaques para impresso, sites e agências de Salvador e São Paulo. Contato: [email protected]

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*