CBF faz investida por Pep Guardiola para substituir Tite após a Copa

Conforme publicado pelo jornal espanhol "Marca", proposta da entidade máxima do futebol brasileiro seria de 12 milhões de euros líquidos anuais

Foto: Reuters

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já sabe que terá uma dor de cabeça para resolver após a Copa do Mundo de 2022. Conforme anunciado com antecedência, o técnico Tite vai deixar o comando da equipe após o Mundial, agendado para ser disputado de novembro a dezembro deste ano. De acordo com o jornal espanhol “Marca”, a entidade brasileira tem no radar o treinador do Manchester City, Pep Guardiola, e ofereceu um salário de 12 milhões de euros, o equivalente a R$ 61,4 milhões.

 

Do contrário, a CBF sequer tem se pronunciado oficialmente sobre o assunto. No entanto, a alta demanda salarial adquirida nos Citizens pode ser a grande problemática de uma possível futura negociação. Ainda segundo o veículo europeu, a missão de selecionar um novo comandante para o Brasil tem sido responsabilidade do presidente Ednaldo Rodrigues, ex-gestor da Federação Bahiana de Futebol (FBF).

A publicação do “Marca” informa também que Ednaldo buscou aproximação com o treinador espanhol por meio de integrantes que vão fazer parte de sua gestão na CBF no futuro. Além disso, o veículo sinalizou que a proposta poderia alcançar quatro anos de vínculo contratual e um salário de aproximadamente 12 milhões de euros líquidos anuais.

Do contrário, em uma entrevista ao jornalista Fred Caldeira, da TNT Sports, o treinador do clube inglês foi taxativo sobre a possibilidade de substituir Tite. “O Brasil tem muitos bons treinadores brasileiros que devem treinar a Seleção. Debate encerrado”, enfatizou Guardiola.

Deixe seu comentário!