Juazeirense enfrenta o Vasco em clima de revanche na Copa do Brasil

Desta vez, se houver empate, a decisão será na disputa por pênaltis.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Depois de eliminar o Grêmio Anápolis na primeira fase empatando sem gols no Estádio Jonas Duarte, a Juazeirense estreia na 2ª fase do torneio nesta quarta-feira, às 21h30, no Estádio Adauto Moraes, enfrentando um velho conhecido. O Vasco da Gama, que também enfrentou o Cancão de Fogo na Copa do Brasil de 2019, e só se classificou por conta de um pênalti polêmico marcado pelo árbitro nos instantes finais da partida. Como o time cruz-maltino jogava pelo empate, avançou de fase. Desta vez, se houver empate, a decisão será na disputa por pênaltis.

 

Naquela ocasião, o Vasco saiu na frente aos 12 minutos do primeiro tempo com Yan Sasse. Na segunda etapa, a Juazeirense conseguiu o empate logo aos 5 minutos com Gustavo Balotelli, e virou com Nino Guerreiro aos 30. A partida chegou a ficar paralisada por 26 minutos devido a um apagão no estádio. Quando a luz retornou, o time carioca conseguiu o empate, que garantia a classificação do time visitante, aos 45 minutos, após pênalti polêmico sofrido por Marrony e convertido pelo argentino Máxi Lopez.

Para o jogo desta quarta-feira, o técnico Barbosinha terá um reforço importante. Nixon, ex-Flamengo e que conhece muito bem o adversário da vez, está liberado e poderá ser usado nesta partida. Além dele, o goleiro Tigre foi relacionado pela primeira vez após sua volta ao clube. Ian, importante peça em 2021, também foi relacionado depois de ficar mais de três meses afastado por uma lesão na coxa.

Veja os relacionados da Juazeirense:

Goleiros: Rodrigo Calaça Bruno Neri e Tigre
Laterais: Dadinha, Hyago e Daniel
Zagueiros: Emílio, Rodolfo, Eduardo e Wendell
Meias: Waguinho, Patrik, Guilherme, Nildo Petrolina, Clebson
Atacantes: Magno, Neto Baiano, Deysinho, Dênis Anicete, Matheusinho, Nixon e Ian

Regulamento da Copa do Brasil:

As duas primeiras fases da Copa do Brasil são disputadas em jogo único. Na primeira, que reunirá 80 clubes, o time pior colocado no ranking da CBF joga em casa, enquanto a equipe mais bem posicionada terá a vantagem do empate. Na segunda, em caso de empate, a decisão da vaga será na disputa por pênaltis. A partir da terceira fase, os duelos terão partidas de ida e volta, também com decisão por penalidades em caso de igualdade no placar agregado.

Doze clubes serão somados aos 20 que alcançarem a terceira fase: os nove representantes do país na Copa Libertadores deste ano (Atlético-MG, Palmeiras, Flamengo, Fortaleza, Corinthians, Red Bull Bragantino, Fluminense, América-MG e Athletico-PR), os campeões das Copas Verde (Remo) e do Nordeste (Bahia), além do campeão da última Série B (Botafogo).

Deixe seu comentário!