Com duas eliminações em 4 dias, Bahia só volta a jogar daqui três semanas

Além da Série B, o Bahia agora tem apenas mais uma competição em disputa até o fim de 2022

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O torcedor do Esporte Clube Bahia não tem um minuto de paz. Se o ano de 2021 encerrou de forma melancólica com o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro, o ano de 2022 começa da mesma forma, com sofrimento atrás de sofrimento. No espaço de quatro dias, o Tricolor de Aço foi eliminado na primeira fase do fraco Campeonato Baiano, e também da Copa do Nordeste. Mais dois vexames para a conta da gestão Guilherme Bellintani. O Esquadrão não ficava de fora do mata-mata do Estadual desde 2003, enquanto no Nordestão caiu na primeira fase em 2019 no segundo ano da gestão Bellintani.

 

Na última quarta-feira, o Bahia entrou em campo precisando vencer o Vitória da Conquista e secar Vitória e Barcelona de Ilhéus. O Esquadrão fez sua parte vencendo por 3 a 0 o Bode na Arena Fonte Nova, mas o time de Ilhéus também venceu e ficou com a última vaga no G-4. Já neste sábado, a história se repetiu na Copa do Nordeste. O Bahia venceu o Sergipe por 3 a 1 neste sábado, mas Náutico e Botafogo-PB, concorrentes diretos no Grupo B, venceram e frustraram os planos do Tricolor. O único representante baiano no mata-mata do Nordestão será o Atlético de Alagoinhas, que também avançou no Baianão e busca o bicampeonato.

Com os dois vexames no espaço de quatro dias, o Esporte Clube Bahia vai ter três semanas sem jogos até a estreia no Campeonato Brasileiro da Série B, no dia 9 de abril, contra o Cruzeiro, na Arena Fonte Nova. Além da Segundona, o Esquadrão agora tem apenas mais uma competição em disputa até o fim de 2022, que é a Copa do Brasil. O Tricolor estreia na 3ª fase por ter conquistado a Copa do Nordeste no ano passado.

Mesmo com as eliminações, o técnico Guto Ferreira deve seguir no comando do time do Bahia e terá as semanas livres para preparar a equipe visando o primeiro desafio no Brasileiro da Série B, principal objetivo da temporada, que é buscar o retorno à elite. Para isso, a diretoria vai reforçar o elenco e junto com o diretor de futebol Eduardo Freeland, deve anunciar entre 6 a 9 reforços. Recentemente, o atacante Vitor Jacaré, ex-Ceará, foi anunciado.

Para Guto, o momento é de ter inteligência para aproveitar o tempo livre e preparar a equipe. “A gente tem que ser inteligente e aproveitar o espaço que nós vamos ter para preparar da melhor maneira possível o tempo que não tivemos para colocar o grupo na melhor condição possível. Isso não é o Bahia”, pontuou.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*