Vitória sofrerá forte impacto financeiro com rebaixamento para Série C

Em 2021, valor para pagamento por distribuição de placar foi de R$ 50 mil para os clubes da Série C

Foto: Pietro Carpi/Divulgação/E.C. Vitória

A crise administrativa e financeira do Esporte Clube Vitória promete esquentar os bastidores do clube no próximo ano. Isso porque, além de sanar os resquícios das últimas gestões, a diretoria do rubro-negro precisará driblar também o baque financeiro que sofrerá devido a queda para a Série C do Campeando Brasileiro 2022. Apesar das particularidades financeiras da 3ª divisão serem oficializadas somente no próximo ano, mediante uma reunião do conselho técnico da competição, os números da edição da atual temporada reproduzem o que o clube irá enfrentar no próximo ano.

 

Acima de tudo, se levarmos em consideração que, neste ano, o Leão da Barra recebeu R$ 7.292.474,69 da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para participar do torneio e outros R$ 550.500 pela distribuição de placar publicitárias no estádio nos jogos como mandante, o déficit financeiro será grande em 2022. Isso porque os clubes que disputaram a Série C neste ano receberam somente R$ 50 mil da entidade máxima do futebol brasileiro como pagamento para distribuição de placas.

Além disso, não houve recebimento de quantia para participação na competição, pois a confederação avalia que o valor pago pela emissora detentora dos direitos de transmissão das partidas é endereçado para a logística, a hospedagem e o transporte das deleções, visto que a competição é custeada pela CBF.

Vale ressaltar que, em 2021, a Band transmitiu diversos jogos, no entanto, o direito de transmissão da Série C pertencia ao DAZN Group, serviço de streaming de esportes. Todavia, até o momento, o direito de transmissão da Terceirona não tem empresa responsável, visto que o contrato com a DAZN encerrou no término da atual edição.

O calendário da Série C contempla o período de 10 de abril a 01 de outubro. A competição é disputada em três fases, sendo que o 20 clubes participantes são divididos em duas chaves com 10 integrantes cada, onde as equipes enfrentam os rivais do mesmo grupo e, após 18 jogos, os quatro melhores times de cada grupo segue para a segunda fase da competição. Nessa fase, os dois últimos colocados de cada chave desce para a Série D.

Posteriormente, os quatro integrantes de cada chave medem forças entre si e as duas primeiras equipes de cada grupo conquistam diretamente o acesso. Nesse sentido, o melhor time de cada chave se enfrenta na grande decisão, em jogos de ida e volta.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Bellintani fala sobre dívida no TRT e relata "déficit histórico" do Bahia

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*