Polícia Federal investiga Diego Costa por suposta participação em esquema de apostas

A "Operação Distração" apura "suposta prática de exploração de jogos de azar

O atacante Diego Costa, com passagens por Atlético de Madrid e Chelsea, e atualmente defendendo o Atlético-MG, é um dos alvos de investigação da Polícia Federal de Sergipe por “suposta prática de exploração de jogos de azar, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e organização criminosa” envolvendo um site de apostas. O jogador, que é natural de Lagarto, Sergipe, é suspeito de ser o financiador do esquema criminoso – o que é negado pela defesa do atacante.

 

A casa do jogador foi um dos endereços visitados pela Polícia Federal nesta semana, em operações de busca e apreensão. A operação está em andamento desde o início do ano, meses antes da negociação entre Atlético e Diego Costa ser concretizada. Juridicamente, o clube entende não correr nenhum risco, mas, ainda assim, escalou um advogado criminalista para monitorar o caso.

Outro advogado que representa o atacante afirmou em contato ao “ge” que ele é inocente e que vai se apresentar voluntariamente à Polícia Federal para prestar depoimento. Aurélio admitiu que a casa de Diego Costa em Sergipe foi um dos endereços visitados pela PF, mas disse que nada foi apreendido, reiterando a versão que inocenta o jogador.

“Absolutamente nada foi apreendido. E não podia ser diferente, afinal o jogador não tem qualquer vinculação com qualquer esquema criminoso que se possa aventar. Na oportunidade de hoje, conversamos longamente com o jogador. Ele irá se apresentar espontaneamente à PF pra prestar os devidos esclarecimentos.”

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*