Cristiano Ronaldo sofreu golpe de agente de viagens e perdeu mais R$ 1 milhão

O craque teria passado as informações de seus cartões de créditos para uma mulher

GettyImages

O atacante Cristiano Ronaldo retornou recentemente ao Manchester United, clube pelo qual despontou na carreira antes de se transferir para o Real Madrid, e até então, soma 4 gols em três partidas.  No entanto, nem tudo “são flores” para o português. Fora das quatro linhas, o craque caiu em um golpe e perdeu R$ 1,1 milhão, o que para ele não muita coisa pelo que recebe de salário. Segundo o ‘Jornal de Notícias’, de Portugal, uma agente de viagens enganou Cristiano por mais de três anos.

 

O craque teria passado as informações de seus cartões de créditos para a mulher, que roubou 200 mil euros (R$ 1,1 milhão na cotação atual) entre fevereiro de 2007 e julho de 2010. Apesar do golpe ter sido anos atrás, as informações surgiram agora na imprensa.

A agente de viagens, de 53 anos, desviou o valor adquirindo mais de 200 viagens nunca realizadas por Cristiano. De acordo com o jornal, Maria Silva trabalhava para a empresa Geostar e era encarregada de cuidar dos itinerários dos jogadores de futebol e suas famílias de maneira “personalizada e sigilosa”. Ela era considerada de confiança no meio, tanto que seu escritório ficava nas instalações da Gestifute, empresa de Jorge Mendes, agente de CR7 e outra vítima da mulher.

Os atletas Nani e Manuel Fernandes aumentam a lista de lesados pela agente de viagens. Ao todo, os envolvidos perderam um total de 350 mil euros (aproximadamente R$2,2 milhões). Em 2017, Maria Silva foi condenada pelo Tribunal do Porto a uma pena de quatro anos, mas ganhou condicional. Mensalmente, a impostora paga uma indenização à Geostar, sua antiga empresa, já que a companhia de viagens ressarciu integralmente as vítimas do caso.

 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*