Daniel Cruz se aproxima do Athletico; Bahia cobrará multa de R$ 1,2 milhão

Daniel foi um dos principais do Bahia durante a Copa do Brasil sub-20

Com contrato encerrado no dia 31 de julho, o atacante Daniel Cruz deixou o Esporte Clube Bahia e está livre no mercado. O destino deve ser o Athletico-PR, que tem negociações avençadas com o atleta. Porém, segundo informação do Bahia Notícias, o clube baiano vai cobrar multa de R$ 1,2 milhão pela quebra da preferência na renovação de contrato. O empresário do atleta, Marcelo Pacheco, afirma que a multa é indevida e frisou que “segue às normas, leis, regulamentos, políticas e diretrizes estabelecidas para assegurar tal direito ao Bahia”. Além disso, garante que todos os prazos foram respeitados e o direito de preferência se evaporou.

 

“No caso específico, a multa é indevida. Seguimos os passos firmes em conformidade com às normas, leis, regulamentos, políticas e diretrizes estabelecidas para assegurar tal direito ao Bahia. Não houve a violação do direito de preferência na renovação contratual. O direito foi assegurado ao clube formador. Todos os prazos foram rigorosamente respeitados, o clube formador não fez a equiparação da nova proposta para que pudesse exercer plenamente o seu direito de renovação do contrato com o atleta e, portanto, não há base legal para cobrança de multa. Se evaporou o direito de preferência”, disse Pacheco, em entrevista ao Bahia Notícias.

Daniel Cruz tem 20 anos e foi um dos destaques da equipe sub-20 no ano passado, principalmente na campanha do vice-campeonato da Copa do Brasil, mas o impasse na renovação de contrato acabou impedindo uma promoção ao elenco principal comandado por Dado Cavalcanti. Houveram várias reuniões entre o clube e o empresário do atleta, Marcelo Pacheco, mas nunca chegaram a um acordo em relação ao salário.

Após a chegada de Júnior Chávare, um acordo ficou próximo de acontecer, inclusive, o jovem atacante chegou a disputar um jogo no dia 4 de abril, contra o Atlético de Alagoinhas, mas depois foi novamente afastado. O empresário tentou na Justiça rescindir o contrato no início do ano, mas o pedido foi indeferido na época.

Deixe seu comentário

Autor(a)

24/08/2021 às 21h26

Fellipe Costa

Redator e Administrador do Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*