Daniel Alves é acusado de violar direitos autorais de música

O ex-jogador do Bahia está sendo acusado pelos compositores Giuliano Matheus e seu filho, Thiago Matheus

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Revelado pelo Esporte Clube Bahia, onde foi campeão do Campeonato Baiano de 2001 e bicampeão da Copa do Nordeste em 2001 e 2002 e na sequência vendido para o futebol espanhol, o lateral Daniel Alves hoje no São Paulo e recentemente campeão olímpico em Tóquio com a Seleção Brasileira, está sendo acusado pelos compositores Giuliano Matheus e seu filho, Thiago Matheus, de violação de direitos autorais ao registrar em seu nome e de outros artistas a música “Avião”.

 

Em entrevista ao jornalista Julio Maria, do jornal Estado de São Paulo, Giuliano afirma que a canção foi feita por ele, por Thiago e, em menor parte, por Daniel, que teria pedido para acrescentar algumas ideias à versão original em um encontro que os três tiveram em Turim, na Itália, em 2017. Três anos depois, no final de 2020, a mesma canção, usada por uma campanha da Organização das Nações Unidas como uma mensagem de esperança e contra a disseminação de fake news durante a pandemia da covid-19, apareceu registrada sem os nomes de Giuliano e Thiago e com os nomes de Daniel Alves, Afonso Nigro, Milton Guedes e Maurício Monteiro.

Um videoclipe feito para a ONU mostra a música, assinada pelos novos autores, sendo cantada por artistas como Fábio Jr., Carlinhos Brown, Daniel, Nando Reis, Rogério Flausino, Roberta Miranda, Rodrigo Faro, Sandra de Sá e o espanhol Alejandro Sanz, além de uma participação do próprio Daniel na percussão. Giuliano e Thiago entraram com uma ação alegando danos morais e materiais contra Daniel Alves e os coautores que aparecem no registro da canção depois de notificá-los extrajudicialmente e não terem a autoria que alegavam reparada.

Daniel Alves foi procurado pelo jornal por dois dias até que, no início da tarde de ontem, uma de suas advogadas, Adriana Coutinho Pinto, respondeu dizendo que seu cliente informou que não iria se pronunciar sobre o assunto. Ele tem conhecimento do caso que foi notificado extrajudicialmente. Procurada pela reportagem, uma das advogadas representantes de Daniel, Adriana Coutinho Pinto, afirmou, na tarde de ontem, que seu cliente não iria se pronunciar sobre o assunto.

Veja o clipe

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*